Morador de BH pode ter sido um dos mentores do sequestro em São Pedro da União - Correio Sudoeste - De fato, o melhor Jornal | Guaxupé Mg

Guaxupé, 20 de setembro de 2019


Publicidades

Morador de BH pode ter sido um dos mentores do sequestro em São Pedro da União

Publicado, sexta, 23 de agosto de 2019





Diariamente, a polícia militar de São Pedro da União, faz uma ronda pelo Centro da cidade, principalmente no banco Sicoob e entra em contato com funcionários da agência.

No dia 22, quinta-feira, ao fazer o mesmo procedimento, foram informados por um funcionário que o agente de atendimento estaria com atitudes estranhas, mostrando nervosismo e chamando a atenção.

Foi então que o atendente J.F.R.S, 34 anos, falou que a mãe R.R, 53 anos, estava sequestrada desde às 20h do dia 21, quarta-feira.

Segundo relato do rapaz, estava em sua casa quando tocaram a campainha e ao sair para atender, foi surpreendido por dois indivíduos encapuzados, um deles armado. Ele foi ordenado para se manter dentro da casa e ficou com os bandidos esperando a chegada de sua mãe.

Os ladrões permaneceram com mãe e filho dentro da casa por toda a noite e recebendo ameaças de morte. Avisaram o rapaz que pela manhã, no início do expediente bancário, fosse até a agência e retirasse todo o dinheiro do cofre, deixando o montante nas margens da Rodovia MG-146, próximo ao hospital.

Quando foi por volta das 5h, os bandidos saíram da casa levando a senhora, mais um cartão de crédito, dois pares de tênis, blusa e uma navalha, permanecendo no local mais outros participantes do sequestro.

ÀS 8h, o atendente foi informado pelos bandidos de que seguiria para a agência e seria observado por outro bandido para confirmar que seguiria as exigências. Foi então que a polícia tomou conhecimento do sequestro.

 

Desenrolar dos fatos

Logo após saberem do que estava ocorrendo, um reforço policial foi chamado e nas proximidades da agência os militares encontraram a menor J.V.S.N., 15 anos, estudante, que estava dando cobertura para a ação dos meliantes.

A menor disse que um rapaz de nome Enzo Ícaro de Oliveira Palhares, 18 anos, sem ocupação, de Belo Horizonte, havia lhe obrigado a ir até a agência ‘expiar’ a movimentação de policiais. Ela informou ainda que o rapaz chegou em sua casa havia dois dias e conversava com seu padrasto sobre um sequestro ou roubo.

Na casa do padrastro, que não estava no local, o tal Enzo foi encontrado e negou participação no sequestro, mas ele foi reconhecido pela vítima como um dos autores.

Uma outra pessoa envolvida, Karina E., 39 anos, desocupada, falou que naquela manhã o tal do Enzo notou a movimentação das viaturas na rodovia e fazendo ameaças, a obrigou esconder em uma pastagem um revólver calibre 38, com seis munições intactas.

Ainda na investigação de onde estaria a vítima, após rastrear o cartão de crédito roubado da casa, conseguiram a informação que o mesmo foi utilizado em um posto de combustível em Passos, tendo abastecido um Renault Logan ano 2019, cinza, placas de BH.

A placa foi lançada no sistema de radares e confirmado que o veículo já estava em Belo Horizonte. Em contato com a polícia daquela capital começou um rastreamento e a localização da mãe do agente bancário, que foi liberada na Avenida Pedro I.

Foram presos dois autores, uma menor apreendida e a polícia continua nas buscas do restante da quadrilha que participou do sequestro.

 




Mais Polícia


 Publicidades

Correio Sudoeste - Todos os Direitos Reservados - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem autorização prévia

Desenvolvido por Paulo Cesar