VIGILANTE É SUSPEITO DE ACOBERTAR FURTO DE CAMINHÃO USADO NA CONSTRUÇÃO DE PEDÁGIO NA REGIÃO - Correio Sudoeste - De fato, o melhor Jornal | Guaxupé Mg

Guaxupé, 22 de abril de 2024


Publicidades

VIGILANTE É SUSPEITO DE ACOBERTAR FURTO DE CAMINHÃO USADO NA CONSTRUÇÃO DE PEDÁGIO NA REGIÃO

Publicado quarta, 20 de março de 2024





No dia 18 de março, segunda-feira, o gerente da empresa Pavidez, responsável pela construção de um pedágio e pela manutenção da rodovia entre Monte Santo de Minas e Arceburgo, procurou a polícia militar afirmando que durante a noite, os maquinários utilizados na obra ficam às margens da rodovia, porém, nesta data, os funcionários ao chegarem ao local para trabalhar não encontraram um dos caminhões, um VW/31.330 CRC 6X4, ano 2014, de cor branca.

O gerente acrescentou que no local deveria estar presente um vigilante de 42 anos, contratado de uma empresa de segurança, para monitorar os veículos e maquinários. Porém, naquela manhã, quando os primeiros funcionários chegaram, o vigilante já não estava mais no local.

Diante do ocorrido, o gerente entrou em contato com o encarregado da empresa de segurança, para obter informações.

O responsável tentou contato com o vigilante, mas sem sucesso. Então resolveu ir até sua casa, em Monte Santo, onde o encontrou por volta das 10h45.

O vigilante relatou que enviou uma foto dos maquinários para a empresa às 06h03, informando que estava tudo normal, mas que pouco depois teve fortes dores de barriga e precisou sair para se aliviar. Ele ouviu o caminhão partir, mas não acionou a polícia por acreditar que era um funcionário da empresa iniciando o turno. Devido às dores, ele acabou abandonando o serviço e indo embora.

Segundo o gerente, o local conta com um banheiro químico para uso dos vigilantes e está em boas condições de uso, não justificando a ausência do vigilante. O horário previsto para ele ter deixado o serviço era às 7 horas.

Ao analisar as imagens das câmeras, verificou-se que o caminhão passou pelo trevo de Monte Santo de Minas à 00h41, contradizendo a versão do vigilante que foi procurado novamente para mais esclarecimentos, não sendo encontrado e nem atendendo as chamadas de celular.

A polícia continua investigando o caso.




Mais Polícia


Publicidades

Correio Sudoeste - Todos os Direitos Reservados - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem autorização prévia

Desenvolvido por Paulo Cesar