Apresentações musicais fazem parte das festividades da inauguração do novo Santuário de Santa Rita de Cássia - Correio Sudoeste - De fato, o melhor Jornal | Guaxupé Mg

Guaxupé, 16 de agosto de 2022


Publicidades

Apresentações musicais fazem parte das festividades da inauguração do novo Santuário de Santa Rita de Cássia

Publicado segunda, 16 de maio de 2022





Evento ocorre entre os dias 20 e 22 de maio, na cidade de Cássia-MG

Apresentações musicais fazem parte da inauguração do complexo religioso do novo Santuário de Santa Rita de Cássia. As festividades começam no 20 de maio, às 20h, com a benção da área comercial. São 50 lojas voltadas para artigos religiosos e praça de alimentação. Neste dia, às 21h, terá apresentação musical da banda Maestro Godofredo de Barros e da Fanfarra dos Veteranos.

No dia 21, 9h, tem a missa solene de Sagração do novo Santuário, presidida pelo bispo diocesano, Dom José Lanza Neto. Às 15h, terá a adoração ao Santíssimo Sacramento com benção solene. Na missa terá a apresentação dos corais: Pequenos Cantores de Cássia, Pequenos Cantores de Passos e Meninos Cantores de Pratápolis. Na missa das 19h haverá a benção dos voluntários e, às 21h, show católico com Adriana Arydes.

Já no dia 22 de maio, dia do aniversário de Santa Rita de Cássia a programação no novo Santuário começa às 9h, com a missa das rosas, também presidida pelo bispo Dom Lanza Neto e apresentação do Coral Pequenos Cantores de Cássia. “Será um evento muito importante para vida de todos nós. Serão dias marcantes para nossa história e cidade”, comenta Messias Donizete Faleiros, Diretor do Centro Musical Heitor Combat e Coral Pequenos Cantores de Cássia-MG

Às 11h, terá a cerimônia oficial de doação do novo Santuário de Santa Rita de Cássia, para a diocese de Guaxupé, pelas mãos de seu idealizador, o empresário Paulo Flávio de Melo Carvalho. Neste momento terá a apresentação musical do tenor Bruno Bioza.

No período da tarde, 15h missa e, logo mais, às 18h, procissão luminosa do santuário matriz em direção ao novo Santuário. Para finalizar as comemorações e o dia da padroeira, às 19h, missa de encerramento.

Mais de 100 mil pessoas são esperadas entre os dias 20, 21 e 22 de maio, na cidade de Cássia-MG. Localizada no sudoeste mineiro, Cássia já é conhecida por sua devoção àquela que foi escolhida como sua padroeira. Agora, com o novo Santuário, a expectativa é ainda maior.

O novo Santuário ocupa uma área de 180 mil metros quadrados, sendo 100 mil de edificação. Abriga um Centro Comercial, a Casa para o Clero, um Velário e a réplica da casa de Santa Rita de Cássia. Com capacidade para até 5 mil pessoas sentadas, 2 mil em pé, conta com sanitários, vestiários, fraldário, praça de alimentação, heliponto e estacionamento para 200 ônibus e até mil carros.

Obra

Foram quase quatro anos de obra até a fase final. Desde o começo, cada etapa foi marcada por comemorações, missas e eventos. “Cada detalhe foi pensado com muito carinho para receber os devotos de todo mundo. Será um novo tempo de prosperidade e oportunidades para a cidade de Cássia, pois, além do fortalecimento da religiosidade, teremos o desenvolvimento do turismo religioso”, comenta Padre Michel Pires, responsável pelo novo Santuário.

 

História de Santa Rita de Cássia

Rita nasceu em 22 de maio de 1381, em Roccaporena, perto de Cássia, na Itália. Sua família era religiosa e ela queria seguir esse caminho. Mas, como era costume da época, seus pais desejavam que ela se casasse, e ela, em obediência aos pais, recebeu como marido Paolo Ferdinando. No começo, ele parecia ser uma boa pessoa, mas, com o tempo, aquele homem passou a ser infiel e beber demais, além de arrumar muitas confusões com as pessoas.

Rita usou de sua fé e sempre rezou para sua conversão e ele, no fim, se tornou um bom homem. Porém, infelizmente, seu marido acabou assassinado. Seus dois filhos, ainda jovens, acabaram seguindo os maus exemplos do pai e, com a sua morte, juraram vingança. Rita sabia que eles cometeriam um grande pecado, então, suplicou a Deus que os salvasse. Algum tempo depois, os dois ficaram doentes e, antes que morressem, Rita os ajudou a se converterem, recebendo o perdão e a piedade de Deus. Eles ouviram o conselho da mãe e conseguiram perdoar o assassino do pai e, assim, morreram em paz.

Após esses fatos, Rita entrou em um convento, onde as superioras duvidavam de sua vocação por ela ter sido casada e ter tido filhos. Então, mandaram-na regar um pedaço de madeira seca do jardim por um ano. Ela obedeceu, sempre com fé e amor. E assim, um milagre aconteceu: o galho se transformou em uma videira que dá uvas até hoje! Por isso, acredite sempre no poder dessa doce sofredora e conte com sua intercessão para ter ajuda com suas causas impossíveis.




Mais Religião


 Publicidades

Correio Sudoeste - Todos os Direitos Reservados - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem autorização prévia

Desenvolvido por Paulo Cesar