Hepatite aguda infantil: Minas investiga dois casos suspeitos da doença - Correio Sudoeste - De fato, o melhor Jornal | Guaxupé Mg

Guaxupé, 21 de maio de 2022


Publicidades

Hepatite aguda infantil: Minas investiga dois casos suspeitos da doença

Publicado terça, 10 de maio de 2022





Dois casos suspeitos de hepatite aguda infantil estão sendo investigados pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG). A causa da doença é desconhecida, conforme informado pela pasta nesta terça-feira (10).

“Um caso foi notificado pelo município de Juiz de Fora e um caso foi notificado por Belo Horizonte. Os casos estão em investigação e acompanhamento, e foram notificados ao Ministério da Saúde”, esclareceu a SES-MG.

O infectologista Leandro Curi explicou à reportagem de O TEMPO que o agente causador da doença ainda é um mistério. “O que podemos afirmar é que não tem relação com a Covid-19 e muito menos, repito, muito menos com a vacinação. Tem gente que teve inflamação mesmo sem se vacinar. A hepatite não é vacinal”.

A hepatite aguda infantil já tem confirmação em mais de 20 países. Esse tipo específico da enfermidade, em 10% dos doentes, pode exigir transplante de fígado e até matar. Além dos casos investigados em Minas, pacientes são monitorados em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Espírito Santo, Santa Catarina e Pernambuco.

Curi comenta os principais sintomas da doença de causa desconhecida. “Neste caso específico, os pacientes relatam dores abdominais, dor forte na barriga mal estar e, na maioria das vezes, nem tanta febre. O exame aponta se o fígado está comprometido”, alerta o especialista em infectologia.

Os casos de Minas Gerais foram notificados, segundo a SES-MG, ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS-Minas).  

O que é hepatite?

Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), a hepatite é uma inflamação que atinge o fígado causada por uma variedade de vírus infecciosos (hepatite viral) e agentes não infecciosos. A infecção pode levar a uma série de problemas de saúde, que podem ser fatais. Existem cinco cepas do vírus da hepatite: A, B, C, D e E.

Embora todas causem doença hepática, tem modos de transmissão, gravidade, distribuição geográfica e métodos preventivos diversos entre si.

Os vírus B e C, diz a OMS, causam doenças crônicas em milhões de pessoas e, juntos, são a principal causa de cirrose hepática, câncer de fígado e mortes relacionadas à hepatite viral. Estima-se que 354 milhões de pessoas em todo o mundo vivem com hepatite B ou C. A maioria não acessa testes e tratamentos.

De acordo com a Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido (UKHSA, na sigla em inglês), os sintomas mais comuns da doença são: urina escura; fezes brancas ou acinzentadas; comichão na pele; olhos e pele amarelados (icterícia); dores musculares e nas articulações; cansaço; perda de apetite; dores de barriga.

 

O Tempo /Com Agências




Mais Saúde


 Publicidades

Correio Sudoeste - Todos os Direitos Reservados - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem autorização prévia

Desenvolvido por Paulo Cesar