CABO VERDE DECRETA OBRIGATORIEDADE DO ‘PASSAPORTE DA VACINA’ DEPOIS DE REGISTRAR ÓBITOS DE NÃO-VACINADOS - Correio Sudoeste - De fato, o melhor Jornal | Guaxupé Mg

Guaxupé, 21 de maio de 2022


Publicidades

CABO VERDE DECRETA OBRIGATORIEDADE DO ‘PASSAPORTE DA VACINA’ DEPOIS DE REGISTRAR ÓBITOS DE NÃO-VACINADOS

Publicado terça, 23 de novembro de 2021





O resultado positivo da vacinação na população brasileira é nítido e os números não mentem.

Na nossa região, a cada dia as cidades vem registrando baixa nos casos positivos e nos óbitos.

Mas infelizmente, em Cabo Verde, a realidade tem sido outra.

Nos últimos três dias, a cidade registrou o óbito de três pacientes que não tomaram nenhuma dose das vacinas mesmo possuindo comorbidades.

No dia 20, uma mulher de 56 anos que não havia tomado nenhuma dose de vacina deu entrada no hospital e morreu horas depois.  No dia seguinte, dia 21, uma mulher de 55 anos, com comorbidades, também morreu horas depois de dar entrada no hospital. O terceiro óbito aconteceu no dia 22, também de paciente feminina, e que não havia tomado nenhuma vacina e ficou internada na UTI desde o dia 31 de outubro.  

No total, mais de 2.000 pessoas com idades para receberem as vacinas, não procuraram o posto de saúde apesar da campanha de vacinação estar sendo amplamente divulgada.

Dessa forma, a proliferação do coronavírus vai continuar, porque como é sabido, a vacina não vai evitar que se pegue o vírus, apenas amenizar os sintomas para não chegar a casos graves e ao óbito.

O prefeito de Cabo Verde, Antônio Palma, preocupado com a não vacinação das crianças, proibiu o reinício das aulas presenciais em todas as escolas.

Agora, sabendo que uma numerosa parcela da população não tem ido se vacinar, colocando em risco todo o trabalho de prevenção realizado até agora, resolveu decretar a utilização de um ‘passaporte da vacina’ onde será obrigatório a apresentação do cartão de vacinação para acesso a estabelecimentos e serviços públicos.

Moradores que utilizam transporte público,  tanto da educação, saúde e assistência social, será obrigatório apresentar a carteira de vacinação da Covid-19, salvo caso de urgência. Um levantamento dos servidores públicos que receberam ou não a vacina está sendo realizado.

A Prefeitura ainda recomenda que estabelecimentos comerciais fechados e casos de eventos exijam a comprovação da vacinação.

Cabo Verde até ontem, dia 22, estava com 16 pessoas positivas  (1 em UTI) e 40 suspeitos em monitoramento.  A cidade registrou até o momento, 18 óbitos.

O CORREIO SUDOESTE tentou entrar em contato com o Secretário de Saúde, Ademir Coutinho, mas não obteve retorno até o fechamento desta reportagem.




Mais Regional


 Publicidades

Correio Sudoeste - Todos os Direitos Reservados - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem autorização prévia

Desenvolvido por Paulo Cesar