PROJETO QUE ALTERA DECISÃO TARIFÁRIA DA ARSAE AVANÇA - Correio Sudoeste - De fato, o melhor Jornal | Guaxupé Mg

Guaxupé, 21 de maio de 2022


Publicidades

PROJETO QUE ALTERA DECISÃO TARIFÁRIA DA ARSAE AVANÇA

Publicado quinta, 18 de novembro de 2021





Consumidores sem tratamento de esgoto terão desconto na tarifa até que serviço seja efetivamente implantado.

O Projeto de Lei (PL) 3.183/21, que reverte parcialmente a revisão tarifária da Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário (Arsae-MG), recebeu parecer pela legalidade nesta quarta-feira (17/11/21).

Ele foi analisado em 1º turno pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), que propôs a aprovação na forma do substitutivo nº 1.

De autoria do deputado Cleitinho Azevedo (Cidadania), a proposição busca sanar problemas gerados pela Resolução Arsae-MG 154, de 28 de junho de 2021. Essa medida unificou as tarifas de coleta e de tratamento de esgoto, elevando a conta dos consumidores que têm apenas a coleta, mesmo sem a prestação do serviço de tratamento.

Esses consumidores pagavam 25% sobre a tarifa de água, enquanto os consumidores atendidos com o tratamento pagavam 100% sobre a tarifa de água. Com a mudança, todos passaram a pagar 74% aproximadamente. Isso encareceu, justamente, a conta da população que tem menor acesso ao saneamento.

Originalmente, a proposição buscava voltar ao patamar de 25% para consumidores sem tratamento, mas mantendo 74% para os demais. No substitutivo nº 1, o relator da proposta, deputado Guilherme da Cunha (Novo), buscou manter o equilíbrio tarifário. Com isso, o projeto passou apenas a impedir a cobrança pelo serviço não prestado.

O novo texto determina que o atraso no início da operação do serviço de tratamento de esgoto, nas localidades em que contratado, ou sua interrupção por motivo não previsto em contrato, fará incidir desconto sobre o valor da tarifa, a ser revertido diretamente para a população, em percentual a ser definido pela Arsae-MG. Enquanto não houver essa definição, o desconto será de 28,16% sobre a tarifa vigente.

O projeto também passa a prever que toda revisão tarifária será necessariamente precedida de audiência pública a ser realizada no âmbito da ALMG, sob pena de sua ineficácia. A proposição segue para as Comissões de Defesa do Consumidor e do Contribuinte e de Administração Pública.




Mais Política


 Publicidades

Correio Sudoeste - Todos os Direitos Reservados - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem autorização prévia

Desenvolvido por Paulo Cesar