PANDEMIA ACELERA USO DE FERRAMENTAS DIGITAIS ENTRE AGRICULTORES DE GUARANÉSIA - Correio Sudoeste - De fato, o melhor Jornal | Guaxupé Mg

Guaxupé, 27 de setembro de 2021


Publicidades

PANDEMIA ACELERA USO DE FERRAMENTAS DIGITAIS ENTRE AGRICULTORES DE GUARANÉSIA

Publicado segunda, 26 de abril de 2021





Pedidos on-line garantiram as vendas pelos feirantes no município

Imagine se numa tarde dessas dá vontade de comer um delicioso bolo de cenoura ou biscoitinhos caseiros com café? Ou então está chegando a hora do almoço e você descobre que está sem verduras para a salada? Em Guaranésia, no Sudoeste de Minas, a solução para essas e outras demandas está na Feira da Agricultura Familiar Delivery. Basta uma ligação ou mensagem no WhatsApp e o produto solicitado é entregue em casa.

A iniciativa surgiu em 2020 num momento de crise. A extensionista da Emater-MG Heloísa Romanelli conta que antes da pandemia vários produtores da cidade forneciam produtos (hortaliças, frutas e quitandas) para escolas públicas da cidade por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) ou comercializavam os alimentos na Feira da Agricultura Familiar, promovida às quintas-feiras, na Praça Dona Sinhá. “Com o fechamento das escolas e a interrupção da feira, devido ao surgimento da Covid-19, eles corriam o risco de perder toda a produção de verduras e legumes e ainda perder a renda. Então decidimos seguir o exemplo de outros municípios, que estavam fazendo feiras virtuais. E a ideia teve uma boa adesão por parte dos feirantes”, afirma a técnica.

Em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente e Agropecuária de Guaranésia, foi desenvolvida uma arte gráfica para divulgação dos produtos da Feira da Agricultura Familiar Delivery no site da prefeitura e em redes sociais, como o Facebook e WhatsApp. O link da feira traz o telefone de cada produtor com os produtos, os preços e dia da semana para entregas.

Também foram feitas postagens sobre orientações e cuidados de manipulação dos produtos, visando a proteção dos feirantes e consumidores. “De início, os produtores ficaram um pouco inseguros quanto à venda on-line dos produtos, porém, à medida que ocorriam as propagandas nas redes sociais as vendas foram aumentando”, diz Heloísa.

Vantagens do mundo digital

A produtora e feirante Valdirene de Souza Moisés Vilasboas logo aderiu à proposta e diz não se arrepender. Ela conta que, com a ajuda da técnica local da Emater-MG, começou a postar nas redes sociais fotos de quitandas e verduras, e logo começaram os pedidos. “Funcionou bem. É uma forma segura de vender e comprar na quarentena. A gente usa máscaras e seguimos várias recomendações sanitárias. E o cliente tem o conforto de receber em casa produtos frescos e de qualidade”, explica.

Com o fim da onda roxa, que obrigou o fechamento de várias atividades comerciais nos meses de março a abril deste ano, a Feira da Agricultura Familiar voltou a ser realizada na praça, mas muitos produtores não deixaram de lado as vendas por delivery. Valdirene diz que enquanto ela está na feira, o marido dela faz as entregas de carro. “Acho que minhas vendas aumentaram uns 40% por cento com a feira delivery. Estou muito feliz”, comemora a feirante.

Mas além de utilizar os celulares para venderem seus produtos, a equipe da Emater e os agricultores familiares da cidade descobriram outras vantagens das redes sociais. “A gente se comunica muito pelo Whatsapp. Temos grupos para o CMDR (Comissão Municipal de Desenvolvimento Rural) e o Pnae. Antigamente o pessoal precisava vir ao escritório da Emater. Agora, quando sai publicado o edital do programa, a gente já manda por Whatsapp, assim como outras informações e esclarecimentos importantes para o pessoal. É tudo mais ágil. O uso da tecnologia está fazendo uma grande diferença na vida do produtor rural”, argumenta Heloísa.

Valdirene também modificou velhos hábitos e diz que o uso do celular melhorou muito o dia a dia dela. A produtora conta que a vida na roça era muito isolada e difícil sem a internet. “Agora com os grupos, a gente interage mais com as pessoas. Pergunta para os colegas da feira, por exemplo, por quanto eles estão vendendo os produtos e trocamos experiências”, diz.

Devido ao sucesso da feira delivery, a equipe do escritório local da Emater-MG foi a vencedora do prêmio MelhorInovação da Unidade Regional da Emater-MG de Guaxupé. O c rso contempla as melhores iniciativas dos extensionistas da empresa no ano. Apesar do susto inicial, os agricultores familiares de Guaranésia tiraram várias lições da pandemia, aprenderam a buscar novas soluções e estão cada vez mais conectados.




Mais Agropecuária


 Publicidades

Correio Sudoeste - Todos os Direitos Reservados - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem autorização prévia

Desenvolvido por Paulo Cesar