OVO, COELHO E VELAS - Correio Sudoeste - De fato, o melhor Jornal | Guaxupé Mg

Guaxupé, 15 de abril de 2021


Publicidades

OVO, COELHO E VELAS

Publicado terça, 06 de abril de 2021





Mais uma comemoração da Páscoa se passou.

Páscoa significa passagem.

Para os judeus, passagem do povo de Deus da escravidão para a liberdade; para os cristãos, passagem de Jesus da morte de cruz para a Ressurreição.

O ovo simboliza a força, a força da vida, a esperança da vida, a motivação, o entusiasmo (no judaísmo, os ovos são de aves, e são cozidos; no cristianismo, ovos de chocolate tornaram-se uma tradição, o que tem colaborado e muito na complementação de renda de muitas famílias que se dedicam na fabricação caseira de deliciosos produtos).

O coelho simboliza a fertilidade da fé.

As velas simbolizam a luz do Messias. Para os cristãos, a Luz é o próprio Jesus!

Eis os três símbolos pascais: o ovo, o coelho e a vela.

Na educação cristã , desde a infância, é preciso sim valorizar a cultura dos ovos, do coelho e das velas, e exaltar , acima de tudo isso, o autor da fé: Jesus Cristo, o Senhor!

Podemos dizer às crianças que a Páscoa é o amor de Jesus que nos deu a vida de presente!

Sendo "passagem" o significado da palavra Páscoa, podemos intuir acertadamente que estamos todos nesta vida na Terra, também passando por um período contemporâneo de transição, fruto de uma severa tribulação ocasionada pelo novo vírus da síndrome respiratória aguda - um mal que já interrompeu a vida de muitos. Mas aqui temos que ter a certeza que o que foi interrompido em muitas pessoas foi a vida física, biológica, limitada, frágil e finita que todos nós temos.

Quer dizer: a nossa essência, a nossa alma, imaterial, de natureza espiritual, ela é eterna!

Nós não somos seres terrenos passando por experiências espirituais. Não!

Ao contrário, nós somos seres espirituais passando por uma experiência na terra! Repito: em essência somos seres espirituais.

E pela Ressurreição de Cristo, nossa alma sobrevive na eternidade em Deus! Nada nem ninguém pode destruir a alma.

Temos dentro de nós a semente da eternidade, e a eternidade em Deus será sempre nova e feliz!

Note bem: a eternidade em Deus será sempre nova e feliz. Daí a necessidade vital e salvífica da nossa conversão, da nossa prática da compaixão, para que possamos receber o Céu como recompensa eterna!

Quem ama deseja estar junto, e Deus reunirá aqueles que se amam.

O Céu é a restauração da vida ao redor do Criador.

Deus está preparando um amoroso e inesquecível reencontro. A certeira esperança do reencontro é mais forte do que a dor da saudade.

O reencontro na realidade do Céu, no definitivo Reino de Deus, acontecerá em tempo oportuno, de acordo com a vontade do Senhor!

Somos Igreja - igreja celestial/gloriosa/triunfante, igreja padecente/transitória, igreja peregrina/terrena.

Nos reencontraremos face a face.

Até lá, de modo misterioso, já estamos todos vivos e unidos, em espírito, no Espírito, na força do Mestre Jesus, na comunhão e na oração diária.

Amém.

Autor: Nicola Archangello


COLUNISTA
Coluna de Fé: Jesus Cristo Salvador Autor: Nicola Archangello


Mais Artigos


 Publicidades

Correio Sudoeste - Todos os Direitos Reservados - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem autorização prévia

Desenvolvido por Paulo Cesar