OBSTETRA ORIENTA QUANTO A CUIDADOS COM AS GESTANTES EM TEMPOS DE PANDEMIA - Correio Sudoeste - De fato, o melhor Jornal | Guaxupé Mg

Guaxupé, 26 de maio de 2020


Publicidades

OBSTETRA ORIENTA QUANTO A CUIDADOS COM AS GESTANTES EM TEMPOS DE PANDEMIA

Publicado sexta, 22 de maio de 2020





Gestora de obstetrícia ressalta que amamentação deve ser incentivada devido aos seus muitos benefícios, incluindo o fornecimento de anticorpos ao bebê

A Covid-19 (Novo Coronavírus) vem assolando o mundo. Diante de toda a situação caótica que se instalou, o setor de obstetrícia, assim como os demais, vem adotando medidas e cuidados com as gestantes a fim de um melhor cuidado.

 A obstetrícia é um serviço essencial nas unidades hospitalares. Flávia do Vale, gestora de Obstetrícia do Hospital Icaraí, afirma que não há evidências científicas de que as mulheres grávidas sejam mais vulneráveis à Covid-19 ou às suas consequências.  Segundo Flávia, as gestantes parecem ter o mesmo risco que as adultas que não estão grávidas. Todavia, ressalta que tanto a grávida como o recém-nascido tem o sistema imunológico mais frágil, o que gera um risco potencial maior de desenvolver complicações respiratórias mais graves mesmo quando se trata de uma gripe comum. 

 "O coronavírus não foi detectado nem no líquido amniótico e nem no leite materno. Por isso, a transmissão do vírus da mãe para filho durante a gravidez é improvável, mas após o nascimento, um recém-nascido é suscetível à disseminação de pessoa para pessoa", esclarece. 

 A obstetra avalia que as gestantes, mais do que nunca, mesmo em meio à pandemia, devem manter o seu pré-natal e exames de ultrassom. Porém, só devem procurar o hospital em casos de emergência. "Antes de se dirigir a um hospital, elas devem consultar o seu médico assistente do pré-natal que muitas vezes podem esclarecer dúvidas e até mesmo examiná-las em seu próprio consultório.  O número de consultas pré-natais devem ser diminuídas e podem ser realizadas remotamente", pontua.

 De acordo com Flávia, como o coronavírus transmite em uma fase onde as pessoas ainda não manifestaram sintomas, as mães devem lavar as mãos frequentemente  com água e sabão e, mesmo nos casos suspeitos,  deve ser incentivada a amamentação, devido aos seus muitos benefícios, incluindo o fornecimento de anticorpos ao bebê para ajudar no combate a infecção.




Mais Saúde


 Publicidades

Correio Sudoeste - Todos os Direitos Reservados - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem autorização prévia

Desenvolvido por Paulo Cesar