Bichectomia harmoniza o rosto e ajuda a melhorar a mastigação - Correio Sudoeste - De fato, o melhor Jornal | Guaxupé Mg

Guaxupé, 15 de maio de 2021


Publicidades

Bichectomia harmoniza o rosto e ajuda a melhorar a mastigação

Publicado sexta, 28 de fevereiro de 2020





O procedimento é simples: um pequeno corte no interior da boca, retirada da gordura localizada entre o maxilar e a mandíbula — as bolas de Bichat —, alguns pontos e poucos dias de recuperação. Conhecida como Bichectomia, essa pequena cirurgia ficou bastante popular depois que celebridades como Kim Kardashian, Angelina Jolie e Ludmilla admitiram que passaram pelo procedimento.
 
“Essa é uma intervenção de caráter estético que é indicada para quem quer corrigir a assimetria facial, pois há diminuição do tamanho da bochecha, que esconde o formato do rosto”, explica o dentista Gustavo Menegucci. Além de equilibrar as proporções, o procedimento também ajuda pacientes que têm dificuldade na mastigação, pois a retirada do excesso de gordura faz com que a pessoa não morda o interior da boca e coma de maneira mais confortável.  
 
A Bichectomia ajuda ainda a minimizar a flacidez e a diminuir a papada. “Com o passar dos anos as bochechas vão adquirindo um formato caído, ao retirar essa bola de gordura o rosto, as maçãs ganham um contorno mais definido e a região do pescoço adquire mais firmeza”, garante o dentista.
 
A cirurgia varia de uma a duas horas e é realizada por dentistas ou cirurgiões plásticos — os únicos autorizados a fazer a bichectomia . A anestesia é local e o paciente não precisa de internação. Os pontos são absolvidos pelo corpo.
 
Possíveis complicações
 
O procedimento é novo e gera bastante debate entre os profissionais, pois alguns apontam possíveis complicações como o envelhecimento precoce e o risco de danificação do nervo facial. “As bolas de Bichat estão muito próximas aos nervos da boca, o que torna o procedimento um tanto quanto arriscado quando não é feito com um profissional de confiança”, explica Menegucci, que alerta que a escolha do dentista ou cirurgião é fundamental para o sucesso da intervenção estética.
 
Alguns profissionais argumentam ainda que a retirada da bola de Bichat pode comprometer a função de amortecimento das bochechas, colaborando para o desgaste da região. Porém, essas hipóteses ainda não têm comprovação científica.
 
Expectativas reais
 
A Bichectomia tem poucas restrições. Gustavo Menegucci aponta que ela só não é recomendada para pessoas que possuem irreal expectativa sobre o procedimento, já que os resultados podem variar de pessoa para pessoa. Segundo Menegucci, a mudança facial depende do formato de rosto do paciente e alerta: uma vez feito, não é possível voltar atrás. “Por isso é importante conversar bem com o profissional”, diz.
 

Pessoas com doenças infecciosas ativas também devem se abster do procedimento.




Mais Estética


 Publicidades

Correio Sudoeste - Todos os Direitos Reservados - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem autorização prévia

Desenvolvido por Paulo Cesar