Correio Sudoeste - RESUMO DA CÂMARA: GUARDA MUNICIPAL, MOTOTAXISTA, E OUTROS

Guaxupé, 25 de fevereiro de 2020

Publicidades

RESUMO DA CÂMARA: GUARDA MUNICIPAL, MOTOTAXISTA, E OUTROS

Publicado quinta, 13 de fevereiro de 2020





Os pronunciamentos na tribuna popular dominaram as discussões durante a realização da primeira sessão ordinária na Câmara Municipal na última segunda-feira, 11.

 

TENENTE MÁRCIO

O primeiro a discorrer na Tribuna foi o secretário municipal de Segurança Pública, o policial militar reformado Tenente Márcio Nunes Theófilo que flou a respeito da atuação da Guarda Municipal, implantada em dezembro passado, e da fiscalização dos agentes de trânsito.

Segundo o secretário, a Guarda Municipal estaria trabalhando em turno de 24 horas, inclusive dando suporte aos fiscais da Prefeitura, além de outros serviços. Acrescentou que os guardas municipais não estariam realizando fiscalização de veículos, o que seria de competência da Polícia Militar.

Informou que existe uma perspectiva de que dentro de 60 dias a Polícia Federal autorize o porte de arma de fogo pelos guardas municipais e que eventuais contatos com a corporação poderão ser feitos através da linha telefônica 153.

 

PAULINHO BELTRÃO

O vereador Paulinho Beltrão, fazendo uso de um telão, discorreu a respeito de um projeto de lei de sua iniciativa que dispõe sobre a inclusão no calendário do município do “Dia de Reis”.

Embora ele tivesse solicitado que os membros da imprensa divulgassem a sua iniciativa, nem ele e nem a assessoria de comunicação daquela Casa Legislativa não forneceram a cópia do mencionado projeto de lei.

Para piorar, o vereador declarou à reportagem que ele “não costuma ler jornais”.

Embora o projeto tenha sido aprovado em primeira e segunda votação, não foi possível descobrir o teor do mencionado texto normativo e nem a sua fundamentação.

 

MOTOTÁXI

Natanael de Brito falou a respeito de um suposto serviço de mototáxi que estaria sendo realizado na cidade antes mesmo de haver uma regularização por legislação municipal.

Disse que ele estaria exercendo a atividade há cerca de 14 anos e que gostaria que a atividade fosse regularizada. Acrescentou que muitas pessoas preferem o serviço de mototáxi em relação ao serviço prestado pelos táxis comuns tradicionais, que utilizam automóveis.

No entendimento dele, caso a atividade de mototáxi venha a ser regularizada será de interesse dos passageiros que terão uma opção mais barata no deslocamento pela cidade e que os prestadores do serviço também contribuirão com o comércio local, tendo em vista que cada moto consome, mensalmente, em torno de R$ 1.200,00 de gasolina, além de pneus e peças de reposição.

 

MOZART FARIA

Veja o pronunciamento de Mozart no link https://correiosudoeste.com.br/noticia/1136/DEN%C3%9ANCIA-DE-SUPERFATURAMENTO-NAS-OBRAS-DO-TRATAMENTO-DE-ESGOTOS-QUE-EST%C3%83O-PARALISADAS

 

GRANDE EXPEDIENTE

O grande expediente se caracterizou pelo verdadeiro bombardeio dos vereadores Ari Cardoso e Francis Osmar.

 

ARI CARDOSO

Num discurso inflamado, Ari Cardoso declarou que em setembro de 2015, época em a atual vereadora Maria José Cyrino era secretária Municipal de Obras, a Prefeitura teria destruído parte da calçada da Avenida Manoel Machado, no Parque do Convento para arrancar duas árvores e não teria refeito o que supostamente teria danificado; disse que durante a campanha política eleitoral, em 2016, o então candidato à reeleição a prefeito teria prometido que refaria o que sua administração teria destruído, o que até o momento não teria ocorrido.

Ari ainda declarou que se a Prefeitura não refizer o que quebrou ele o fará por sua conta.

O vereador voltou a denunciar o problema da circulação de bicicletas sobre a calçada. No entendimento dele a Guarda Municipal deveria coibir este tipo de irregularidade, uma vez que ciclistas já teriam atingido transeuntes, causando acidentes.

Ele também cobrou providências da Prefeitura em relação ao número excessivo de cachorros que perambulam pelas vias públicas esparramando lixo e atacando motoqueiros.

Ele também denunciou que durante a campanha eleitoral ao atual prefeito prometeu a criação de empregos na cidade, promessa que, supostamente não teria sido cumprida e que boa parte dos guaxupeanos estariam trabalhando em Juruaia e Guaranésia.

Outra cobrança de Ari é a implantação da UPA, Unidade de Pronto Atendimento, que segundo ele, a Prefeitura já teria um terreno para implantação da mesma.

Diante das denúncias e cobranças, o líder do prefeito na Câmara, Danilo Martins, mencionou que dentro de 10 dias as supostas irregularidades do bairro Santa Cruz seriam sanadas.

 

FRANCIS OSMAR

Francis Osmar também teceu duras e pesadas críticas em relação à administração municipal. Disse que as praças dos bairros Santa Cruz e Planalto supostamente estariam abandonadas, que o mato que vegeta na Praça da Santa Cruz estaria na sua altura e que bloquetes da pavimentação de algumas ruas daquele bairro estariam se soltando colocando em risco o trânsito de veículos.




Mais Câmara


 Publicidades

Correio Sudoeste - Todos os Direitos Reservados - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem autorização prévia

Desenvolvido por Paulo Cesar