Guaxupé, segunda-feira, 17 de junho de 2019
Você está em: Notícias / Religião / CAMPANHA DA FRATERNIDADE ESTIMULA CRISTÃOS À VIDA PÚBLICA
sexta-feira, 8 de março de 2019

CAMPANHA DA FRATERNIDADE ESTIMULA CRISTÃOS À VIDA PÚBLICA

A busca da Igreja no Brasil com a Campanha da Fraternidade (CF) 2019 é estimular cada vez mais a inserção de seus fiéis nas esferas públicas de participação. Em vez de restringir a vida política ao processo eleitoral ou partidário, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) valoriza com a campanha deste ano a participação na vida pública como forma de fortalecer a vida social e suas relações.
 
A temática deste ano será a Fraternidade e as Políticas Públicas. O objetivo é estimular a participação em Políticas Públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade.
 
Isso implicará numa série de ações práticas em todas as comunidades católicas do país, entre elas: conhecer a formulação e a aplicação das Políticas Públicas estabelecidas; propor Políticas Públicas que assegurem os direitos sociais aos mais frágeis e vulneráveis; estimular a presença de cristãos nos conselhos e espaços de participação popular; e promover formação política de membros de nossa Igreja, em vista do exercício da cidadania.
 
Para o bispo de Guaxupé, dom José Lanza Neto, a vivência da campanha ajuda os cristãos a experimentar uma espiritualidade autêntica e aberta à realidade. “A Igreja tem a grande responsabilidade de levar os fiéis batizados a uma busca profunda do seu ser cristão, sua identidade e sua missão. Sem esse olhar e o mergulho na pessoa de Jesus, vislumbrando uma conversão sincera e uma espiritualidade forte, cai na superficialidade, ficando alheia a todo o mundo ao seu redor, que possui dinâmicas próprias, nem sempre convergentes aos valores cristãos”.
 
Em mensagem enviada às comunidades brasileiras, o papa Francisco destacou o impacto do lema inspirador da campanha, retirado do texto bíblico do profeta Isaías, “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (1, 28). “Os cristãos devem buscar uma participação mais ativa na sociedade como forma concreta de amor ao próximo, que permita a construção de uma cultura fraterna baseada no direito e na justiça”.
 
 
Assessoria de Comunicação

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados