Guaxupé, sábado, 17 de novembro de 2018
Você está em: Notícias / Religião / Celebração marca os 55 anos da morte do Bispo Dom Inácio
quarta-feira, 30 de maio de 2018

Celebração marca os 55 anos da morte do Bispo Dom Inácio

Aconteceu na última terça-feira, 29, na Catedral, a celebração de uma missa solene em homenagem à memória do “Servo de Deus Dom Inácio João Dal Monte”. A celebração foi presidida pelo bispo diocesano, Dom José Lanza Neto, e concelebrada por seis padres da Diocese de Guaxupé e com a presença de oito seminaristas do Seminário local.
 
Naquela data completaram-se 55 anos da morte de Dom Inácio, bispo que governou a Diocese de Guaxupé entre 8 de setembro de 1952 e 29 de maio de 1963, data de sua morte.    
 
Atualmente está em trâmite um processo para beatificação do bispo Dom Inácio.
 
Durante a celebração Dom José falou da simplicidade e da vida santa de Dom Inácio a qual deve nos inspirar, num mundo atual marcado pela violência e de falta de fé.
 
Dom José considera o período de 55 anos muito curto, lembrando que muitas pessoas que conheceram e conviveram com Dom Inácio ainda estão vivas. Ele também falou a respeito da missão que cada um de nós tem na passagem pela vida terrena e que todos são chamados ao apelo de Deus.
 
O celebrante fez uma pequena explanação a respeito da biografia do Servo de Deus, dizendo que ele havia nascido no município de Ribeirão Preto; perdeu o pai aos três anos de idade; depois disto foi para a Itália em companhia de sua mãe, onde ele estudou e ordenou padre; serviu na Segunda Guerra Mundial; retornou ao Brasil na condição de frade atuando no Estado do Paraná; posteriormente foi sagrado bispo coadjutor de Joinville e, finalmente, bispo em Guaxupé.
 
Terminada a missa, Padre Reginaldo da Silva, concelebrante, agradeceu a participação dos padres e ainda informou que outros sacerdotes da Diocese não puderem se deslocar até Guaxupé em virtude da falta de combustíveis devido à greve dos caminhoneiros e que pelo mesmo motivo os padres “capuchinhos”, da Congregação da qual Dom Inácio participava, não puderam comparecer.
 
Naquela oportunidade o pároco solicitou que os membros da comissão histórica que está investigando a vida de Dom Inácio, formada pelo advogado Luiz Henrique Marques, pelo Padre Cleiton Bueno (Padre Cleitinho) e pelo historiador Wilson Ferraz, se dirigissem até o altar, apresentando-os aos fiéis que lotavam a Catedral.
 
O Padre disse que o trabalho que está sendo realizado pela comissão é muito demorado e que a partir de junho outra comissão passará a ouvir as pessoas que receberam graças e ou milagres através da intercessão de Dom Inácio.
 
Também foi informado pelo pároco que o processo de beatificação é muito caro, demanda levantamento de documentos, além de viagens a Ribeirão Preto, ao Estado do Paraná, onde Dom Inácio exerceu seu sacerdócio, e a Joinville, onde ele foi bispo coadjutor.
 
Finalmente, Padre Reginaldo solicitou a colaboração dos fiéis para que os mesmos adquiram as lembrancinhas de Dom Inácio, fazendo com que o Servo de Deus se torne mais conhecido.
 
Encenação
Terminada a celebração, o grupo de teatro “Revolução” procedeu a uma encenação alusiva à vida de Dom Inácio.
 
Foto de Dom Inácio
Encerrando o evento, um grupo de crianças conduziu até o altar uma foto de Dom Inácio, tirada por ocasião de sua sagração episcopal, devidamente ampliada em um quadro de mais de um metro quadrado, além de 55 velas lembrando os 55 anos da morte de Dom Inácio.

A iniciativa da confecção do quadro com a foto foi do Padre Cleitinho, membro da comissão de investigação.
 
Naquela oportunidade, jovens também procederam à coroação da imagem de Nossa Senhora das Dores.
 
Terminado o evento, Dom José procedeu à benção aos presentes.
 

Confira a Galeria de Fotos

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados