Guaxupé, sábado, 17 de novembro de 2018
Você está em: Notícias / Religião / Diocese de Guaxupé inicia processo de beatificação de Dom Inácio
terça-feira, 17 de outubro de 2017

Diocese de Guaxupé inicia processo de beatificação de Dom Inácio

A Diocese de Guaxupé está adotando procedimentos no sentido de se conseguir a beatificação do bispo Dom Inácio João Dal Monte, falecido em 29 de maio de 1963. A beatificação é o primeiro passo para a conquista da canonização para que alguém seja considerado santo pela Igreja Católica Apostólica Romana.
 
O corpo de Dom Inácio encontra-se sepultado na Cripta da Catedral de Nossa Senhora das Dores. Desde o seu falecimento, no dia 29 de todos os meses são celebradas missas em sufrágio de sua alma na Catedral, porém em 29 de maio a missa é celebrada na cripta.

Muitas pessoas afirmam terem recebido graças e até mesmo milagres através da intercessão de Dom Inácio, desta forma ele é considerado santo por seus devotos.
 
Em junho passado, Dom José Lanza Neto, com o apoio dos demais bispos do Estado de Minas Gerais, solicitou autorização do Vaticano para iniciar os procedimentos que poderão culminar com a santificação de Dom Inácio. Naquela ocasião foi encaminhada uma síntese da biografia dele.
 
A Congregação para a Causa dos Santos, em Roma, emitiu parecer favorável à abertura do processo, tendo a Diocese de Guaxupé sido informada em 19 de setembro último.

O rito da Igreja Católica estabelece que o corpo da pessoa que poderá ser considerada santa tem que ser exumado para uma investigação rigorosa de técnicos da Santa Sé.
 
Quando do sepultamento de Dom Inácio, a urna mortuária com o seu corpo, foi colocada em uma urna de chapa galvanizada, sendo a tampa soldada com aparelho de oxigênio e gás de carbureto, serviço realizado João Chueiri, o Dino Chueiri; por Felício e pelo filho Antonino Chueiri. Dos três, apenas Dino sobrevive, sendo que os demais já são falecidos. 
A expectativa é de que a exumação aconteça em fevereiro no próximo ano.
 
Início
Em 2010, por iniciativa da funcionária da secretaria da Catedral, Luíza Santos, da Professora Selma Perocco Ribeiro do Valle e Neiva Bufoni, aconteceu um tríduo em homenagem a Dom Inácio nos dias 26, 27 e 28 de maio daquele ano.
 
Naqueles três dias, sempre às 19 h, foram celebradas missas presididas pelo Padre Elizeu Guimarães de Souza, e durante as mesmas foram relatadas graças e milagres alcançados e expostas relíquias, como sapato, solidéu, um cilício de arame, correspondências, entre outros.

O tríduo se repetiu em 2011 e 2012. Já em 2013, ano do cinquentenário de sua morte, foram realizadas grandes celebrações.
 
Ainda em 2010, os pesquisadores e historiadores, Maria Luiza Lemos Brasileiro e seu marido, Wilson Ferraz, elaboraram um documentário relatando toda a atuação do episcopado de Dom Inácio.
 
O documentário, com cerca de 160 páginas em formato “A-4”, foi substanciado nos arquivos do jornal, hoje extinto, Folha do Povo. O documentário foi dividido em cinco partes; a vida do sacerdote Inácio João Dal Monte, o episcopado, sua participação na construção da Catedral, a ligação com o clero e, finalmente, um breve relato da história da Diocese de Guaxupé.
 
Livro
No último dia 4, durante a benção dos animais, o pároco da Paróquia de Nossa Senhora das Dores do Guaxupé, Padre Reginaldo da Silva, em contato com o pesquisador Wilson Ferraz, falou a respeito da necessidade de se elaborar uma biografia, o mais completo possível, a respeito de Dom Inácio.
 
Nestas circunstâncias, Wilson e Maria Luiza pretendem reorganizar o acervo, formatando e diagramando o documentário, incluindo informações obtidas nos últimos sete anos, possibilitando a publicação de um livro.
 
Segundo os pesquisadores, caso a Diocese tenha interesse, o livro poderá ser publicado com a ajuda de patrocinadores e o produto da venda de exemplares poderá ser revertido para o custeio das despesas do processo de beatificação de Dom Inácio.

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados