Guaxupé, quarta-feira, 22 de agosto de 2018
Você está em: Notícias / Justiça / Mãe acusada de coparticipar de tentativa de homicídio está sendo julgada pelo Tribunal do Júri
segunda-feira, 26 de março de 2018

Mãe acusada de coparticipar de tentativa de homicídio está sendo julgada pelo Tribunal do Júri

Foto arquivo: Menor levou facadas na Praça da Saudade
Foto arquivo: Menor levou facadas na Praça da Saudade
O Tribunal do Júri da Comarca de Guaxupé promoverá a sua quinta sessão ordinária do presente exercício para o julgamento de Claudinéia Margarida de Lima e de Douglas de Souza Graciano. A sessão deverá acontecer na próxima segunda-feira, 26, a partir das 9. Será presidida pela juíza da Vara Criminal, Cristiane Vieira Tavares Zampar, a acusação será do promotor de justiça, Thales Tácito Pontes Luz de Pádua Cerqueira, enquanto que a defesa dos réus ficará a cargo dos advogados Marco Aurélio Silveira Tauil e Felipe Mendes Smargiassi.

O Ministério Público do Estado de Minas Gerais acusa Douglas de tentativa de homicídio com a coparticipação de Claudinéia.
 
O crime
Segundo a peça acusatória formulada pelo promotor Thales, em 21 de setembro de 2015, um menor infrator, filho de Claudinéia, iniciou uma discussão com um estudante, também menor de idade, por conta deste dizer que a bola de seu irmão mais novo era velha e que o mesmo não queria jogar futebol com ele (menor infrator, filho de Claudinéia).
 
Posteriormente o menor infrator passou a empurrar o estudante, proferindo lhe xingamentos por este ter maltratado seu irmão. Na tentativa de conter as agressões, o estudante desferiu um golpe no menor infrator, tendo este caído. Após levantar-se, o menor infrator passou a ameaçar o estudante dizendo: “isso não vai ficar assim não, vou te matar, você vai ver”. Depois disto foi até a residência do estudante, onde também ameaçou os seus familiares.
 
No dia seguinte, Claudinéia conduzindo um veículo, juntamente com seu filho infrator, e Douglas de Souza Graciano, passaram a seguir o estudante a partir do momento em que ele deixou a escola.  
 
Por volta das 11h25 daquele dia, o filho de Claudinéia e Douglas, desceram do carro e abordaram a vítima na Praça da Saudade, ocasião em que o menor infrator desferiu diversas facadas no estudante, enquanto que Douglas proferiu vários golpes contra a cabeça do mesmo com uma pedra.
 
Após a prática delituosa, o menor infrator juntamente com seu amigo Douglas correram em direção ao carro onde Claudinéia já os esperava para empreenderem fuga do local dos fatos.
Em virtude das agressões o estudante caiu ao solo, foi socorrido por populares, sobrevivendo às lesões.
 
Segundo o representante do Ministério Público, os agressores investiram contra a vítima de surpresa, o que dificultou a sua defesa; que os mesmos não conseguiram consumar seu intento por circunstâncias alheias à sua vontade, uma vez que populares impediram a consumação do crime.
 
Qualificação dos réus
Claudinéia Margarida de Lima é natural de Guaxupé, nasceu em 22-04-1982, portanto com 33 anos por ocasião dos fatos, casada, desocupada, residente no Jardim Lepiani. Douglas de Souza Graciano, brasileiro, solteiro, nasceu em 31-07-1987, portanto com 28 anos de idade por ocasião do crime, residente no Parque dos Municípios I.
 
Ambos se encontram recolhidos no presídio Guaxupé-Guaranésia à disposição da Justiça.

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados