Guaxupé, segunda-feira, 24 de setembro de 2018
Você está em: Notícias / Justiça / Acusado de tentativa de homicídio por ciúmes será julgado
terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Acusado de tentativa de homicídio por ciúmes será julgado

O Tribunal do Júri da Comarca local promoverá a sua primeira sessão ordinária do presente exercício no próximo dia 8, a partir das 9 h, para o julgamento do réu Douglas Nazaro. Ele está sendo acusado pelo representante do Ministério Público Estadual de tentativa de homicídio contra sua “companheira”, Angélica Madeira Bernardes.
 
A sessão deverá ser presidida pela juíza da Vara Criminal, Cristiane Vieira Tavares Zampar, com a acusação do promotor de justiça Thales Tácito Pontes Luz de Pádua Cerqueira. A defesa do acusado ficará a cargo das advogadas Janayna Cruvinel de Jesus e Marília Santana da Silva.
 
Segundo consta dos autos, em 22 de dezembro de 2016, Douglas e Angélica se encontravam em uma festa. Em determinado momento, “por motivo de ciúmes” o acusado fez com que sua companheira deixasse o local. Desta forma, ambos seguiram em direção à residência do casal.
 
Na peça acusatória o representante do Ministério Público menciona que durante o trajeto o réu apresentava comportamento anormal, tendo dito a Angélica que era para ela pegar suas roupas e voltar para a casa de sua mãe.
 
Depois de chegaram em casa, Douglas determinou que a vítima se despisse, a qual receosa e com medo do mesmo, acabou por ceder.
 
Conforme consta de fls. 99 a 104 dos autos, Douglas, num ato de violência, com a mão, teria provocado lesões nas partes íntimas da vítima, além de humilhação e subjugação da mesma.
 
Posteriormente Angélica teria sido jogada sobre uma cama, ocasião em que o acusado teria “sentado” sobre o corpo da mesma, passando a agredi-la brutalmente com socos na cabeça e na face, causando-lhe diversas lesões.
 
Posteriormente Douglas teria deixado o local, porém logo após retornou empunhando uma faca, ocasião em que a vítima se escondeu atrás de uma porta. No inquérito consta que o réu teria “derrubado a porta sobre a vítima”, tendo desferido vários golpes com a faca, atingindo a cabeça, face e pescoço, causando-lhe várias lesões.
 
Na peça acusatória o representante do Ministério Público afirma que o crime foi praticado por motivo de ciúmes, que o homicídio só não foi consumado porque a vítima foi socorrida em tempo, tendo a mesma passado por “penoso período de internação”.
 
Ao pedir a condenação do réu o promotor de justiça fundamenta que o denunciado não conseguiu consumar o seu intento por circunstâncias alheias à sua vontade.
 
Qualificação do réu
Conforme consta do inquérito policial nº 875/2016, Douglas Nazaro é natural de Guaxupé, nasceu em 15 de agosto de 1988, portanto com 28 anos, atua como serviços gerais e encontra-se recolhido no Presídio Guaxupé-Guaranésia à disposição da Justiça.
 

Confira a Galeria de Fotos

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados