Guaxupé, domingo, 19 de novembro de 2017
Você está em: Notícias / Justiça / Menores infratores recebem orientações socioeducativas no Fórum
segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Menores infratores recebem orientações socioeducativas no Fórum

A Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Guaxupé promoveu, no dia 1º de setembro, um ciclo de palestras dirigidas aos menores infratores e às suas respectivas famílias. O evento aconteceu durante os períodos matutino e vespertino, no salão do Tribunal do Júri, e teve por objetivo proporcionar uma ressocialização destes infratores.
 
Este é um projeto pioneiro do juiz Milton Furquim. Esta é a terceira edição. Antes da realização do evento, o magistrado promoveu um encontro com integrantes da Câmara Municipal e da Prefeitura para discutir uma forma de resolver os problemas destes menores infratores.
 
O projeto foi realizado em parceria com diversos órgãos, dentre eles: Prefeitura Municipal, que patrocinou o café da manhã que foi servido; Câmara Municipal, patrocinadora do café da tarde, Cooxupé, que abriu um crédito para que fossem adquiridos gêneros alimentícios para o almoço; Quirino Móveis, que emprestou mesas e cadeiras; Copasa que forneceu água potável, Exportadora de Café Guaxupé, que forneceu café e leite.
 
O almoço foi preparado nas dependências do Fórum por serventuárias. O preparo dos alimentos teve início na véspera, após o expediente normal, sendo reiniciado na madrugada daquele dia.
 
Haviam sido notificados 30 menores para comparecerem no Fórum, porém apenas nove acataram espontaneamente a notificação. Diante do fato o Comissariado de Menores, coordenado por Luiz Antônio Ferreira, com o apoio da Polícia Militar, saiu no encalço dos ausentes, sendo localizados apenas dois, os 19 demais não foram localizados. Aos que compareceram foram entregues crachás, com os respectivos nomes, facilitando a identificação.
 
A Vara da Infância e Juventude encontra-se sob a responsabilidade do juiz Milton Furquim, porém em virtude de problemas de saúde o magistrado encontra-se licenciado. Desta forma a abertura do evento foi feita pelo juiz colaborador e diretor do Foro, João Batista Mendes Filho.
 
Palestras  
Naquela oportunidade proferiram palestras: os defensores públicos, Felipe Favila e Letícia, o policial militar Cabo Franco, psicólogas da Prefeitura, Padre Reginaldo da Silva, vereador Francis Osmar, Tuca Zeitune, o secretário municipal de Ação Social, Claudinei Vitor.
 
Felipe e Letícia
Os defensores públicos, Felipe Favila e Letícia discorreram a respeito do mundo das drogas ilícitas que só têm dois fins, a cadeia ou o cemitério.
 
Eles alertaram que os envolvidos nas infrações penais precisam se conscientizar de que a reversão deste quadro depende exclusivamente dos mesmos, que é imprescindível que a pessoa queira mudar de vida. Que se a mudança não partir de cada um, nem Deus fará com que a mudança ocorra; que o processo de reversão é lento e gradativo.
 
Cabo Franco
O policial militar disse que ele acredita na mudança do ser humano; que muitas vezes as crianças e jovens convivem num meio complicado, em famílias desestruturadas, convivendo com a violência; que muitos são criados por mães ou avós, portanto sem a presença paterna.
Cabo Franco entende que aqueles que não têm aptidão para o estudo devem procurar um trabalho honesto, pensando na vida futura.
 
Ele também falou da importância das “igrejas”, que as mesmas são fontes de éticas; que a religiosidade impõe limites ao ser humano, além de proporcionar conhecimento e discernimento para a vida em sociedade.
 
Padre Reginaldo
Segundo Padre Reginaldo, o ser humano, no seu processo evolutivo, ainda trás alguns instintos, porém as pessoas têm a razão para colocar limites nos instintos. Que as más companhias corrompem os bons costumes, diante disto as pessoas precisam cultivar as boas amizades.
 
O padre mencionou que o “mundo” e as autoridades podem cansar de certas pessoas, porém Deus não, basta que o indivíduo tome a iniciativa de mudar de vida. Disse também que determinadas pessoas preferem “atalhar” o caminho, na tentativa de ganhar dinheiro fácil, que não querem lutar com a vida, não querem estudar e nem trabalhar e que a maioria destas pessoas acabam encarceradas nos presídios.
 
Ele também alertou que algumas crianças iniciam furtando pequenos objetos, que os pais fazem vista grossa, diante disto vão se inserindo no crime até atingir grandes roubos.
Finalizando, mencionou que, com a ajuda de Deus, da família e dos amigos esta vida de infrações pode mudar para melhor.
 
Francis Osmar
O vereador Francis Osmar falou de sua experiência de vida. Que foi criado no bairro Santa Cruz; que na sua juventude se envolveu com traficantes de drogas, arcando com dívidas que não tinha como pagar; que para não ser morto pelos credores teve que se ausentar da cidade. Porém, com muita força de vontade e determinação superou os problemas, mudando de vida e se dedicando a um trabalho honesto.
 
Tuca
Tuca Zeitune falou a respeito da vida de uma de suas irmãs, que se envolveu com drogas pesadas e adquiriu o vírus AIV (Aids). Disse a respeito transtornos que causou à família e da tentativa dos familiares para que ela mudasse de vida.
 
Claudinei Vitor
O secretário municipal de Ação Social apresentou um projeto que está sendo desenvolvido, Sinase. Neste projeto estão sendo monitorados menores infratores dando-lhes oportunidade para que possam prosseguir nos estudos, na profissionalização além da possibilidade de incluí-los no mercado de trabalho. Todo este monitoramento será feito com o acompanhamento de profissionais como psicólogos, terapeutas, assistentes sociais, entre outros.
 
Senac
Um representante do Senac, falou da importância dos cursos profissionalizantes nos dias de hoje. Ofereceu várias bolsas integrais de estudos de cursos variados, propiciando que os menores infratores se profissionalizem, facilitando a inclusão dos mesmos no mercado de trabalho. As inscrições serão feitas em novembro próximo e os cursos deverão acontecer a partir de janeiro próximo. (WF)

Confira a Galeria de Fotos

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados