Guaxupé, domingo, 17 de dezembro de 2017
Você está em: Notícias / Falecimentos / Nota de Falecimento – Armindo Vale Gomes
sexta-feira, 26 de maio de 2017

Nota de Falecimento – Armindo Vale Gomes

Homenagem dos historiadores Maria Luiza Lemos Brasileiro e Wilson Ferraz.
 
Foi com profunda emoção de pesar que a cidade lamentou, terça-feira última, 23, o falecimento de Armindo Vale Gomes, 80 anos, o velho torneiro mecânico que tanto contribuiu para o progresso e desenvolvimento de Guaxupé.
 
Vítima de insidiosa moléstia, esperava-se, infelizmente, o desenlace, causando a sua morte profunda consternação na cidade, eis que Armindo mercê de sua bondade, da nobreza de seus sentimentos e pela vida de trabalho conquistou a estima de todos.
           
Arrastado ao leito por insidiosa moléstia que havia de leva-lo do lar onde era esposo carinhoso e pai amantíssimo e, da sociedade que tanto o presava e o queria, jamais se desesperou por isso não se ouviu, de sua boca, um brado de revolta. Havia qualquer coisa de salvo na sua alma resignada e sofredora.
           
Armindo incarnou um ideal cristão com as forças de uma fé que foi a sua constante inspiração. Se sofreu, ficou no silêncio da resignação a sua dor. Feliz ele repartiu generosamente no lar e entre os que o cercaram a alegria que poderia ser somente sua. Foi assim, um homem forte que sempre fez do amor a sua fortaleza e tudo conquistou: estima, afeto, respeito e admiração pela beleza com que viveu a vida.
           
Hoje ele descansa em paz, como o bravo lutador após a refrega. A sua memória será eternizada no coração de todos, será reverenciada e cultivada com respeito e carinho.
           
E como na expressão de um grande escritor, o que ele fez, o que ele conseguiu pelo seu trabalho perseverante, o que ele estimou exercitando o seu sentimento, enfim todas as suas obras em que empregou estoicamente cérebro e coração, avultarão maiores na medida do correr do tempo.
           
A tua morte, Armindo, foi assim, quando pela cidade toda corria a dolorosa notícia de que já não pertencias a este mundo, partindo para essa misteriosa romagem de onde ninguém volta mais, sentimos que a realidade nos oprimia e que a ilusão se esfumou para sempre.
           
Entretanto, cumpria-se uma vontade superior e que estava cumprida também a sua missão. Resta-nos o consolo de que foste amigo, foste sincero e foste bom.
 
Dotado de inteligência penetrante e arguta, ao que aliou sua experiência adquirida em constante labor, adotou técnicas na ajustagem e recuperação de equipamentos mecânicos, exercendo com um ideal constante e com a mais ampla lealdade a profissão de torneiro mecânico.
 
Batalhador incansável pelo progresso, destacou-se pelo desassombro com que pelejou pela grandeza do município de Guaxupé, com múltiplas realizações que constituem, hoje, o progresso desta cidade que ele tanto amou e dignificou.
 
Guaxupé deve aos teus esforços de torneiro mecânico uma parcela de bons serviços que não serão esquecidos. Na sua história, na história do progresso desta cidade, figurarão sempre o teu nome e teu trabalho.
 
Armindo Vale Gomes era casado com Suzi Cólimo e deixa os filhos: Úrsula, Amanda, Valéria, Walter, Walquiria, João Paulo, Tatiane, Tatieli, netos, genros, sobrinhos e muitas saudades.
 
Seu corpo foi velado no Velório Municipal e sepultado no dia seguinte, às 15 h, no Cemitério da Praça da Saudade com grande acompanhamento.
 
À família enlutada as condolências do jornal Correio Sudoeste.

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados