Guaxupé, sábado, 20 de outubro de 2018
Você está em: Notícias / Eleição / Resultado das eleições em Guaxupé demonstra insatisfação dos eleitores com forças políticas tradicionais
terça-feira, 9 de outubro de 2018

Resultado das eleições em Guaxupé demonstra insatisfação dos eleitores com forças políticas tradicionais

As eleições realizadas no último domingo, 7 de outubro, foram as mais tranquilas e ordeiras que já aconteceram em Guaxupé ao longo de sua história, e cujos resultados não corresponderam às pesquisas de votos.
 
Para garantir a ordem e a livre manifestação do voto, o comandante da 79ª Cia. da Polícia Militar, Major Afrânio Garcia, colocou integralmente todo o efetivo no patrulhamento ostensivo nas vias públicas. Segundo o juiz eleitoral e diretor do Foro da Comarca de Guaxupé, João Batista Mendes Filho, não ocorreu nenhum incidente, seja na tentativa de compra de voto ou propaganda de boca de urna no dia do pleito. Desta forma nenhuma prisão foi efetuada em virtude destes crimes ou irregularidades eleitorais.
 
Conforme explicou o promotor de justiça, Cláudio Marins, um homicídio ocorrido na madrugada daquele dia não teve nenhuma conotação política, uma vez que as suspeitas apontam para um possível latrocínio (roubo seguido de morte).
 
Normalmente, na véspera das eleições os cabos eleitorais costumam lançar nas calçadas próximas dos locais de votação, na tentativa de angariar votos para seus respectivos candidatos, grande quantidade de material publicitário, principalmente os chamados “santinhos dos candidatos”. Diante disto a Prefeitura promoveu uma limpeza e varrição das ruas, recolhendo todo o material que havia sido distribuído. Segundo o juiz João Batista, às 6h da manhã as ruas próximas aos locais de votação já estavam completamente limpas.
 
Alterações nas zonas eleitorais

 Com as últimas alterações nas zonas eleitorais, a de Guaranésia foi extinta, sendo incorporada à 125ª, localizada em Guaxupé; a de Monte Belo foi anexada à de Nova Resende; a de Monte Belo foi transferida para Nova Resende; as de Jacuí e Itamogi foram anexadas à de São Sebastião do Paraíso.
 
Conforme explica o promotor de justiça eleitoral, Cláudio Marins, com a nova estruturação eleitoral a apuração dos votos de Guaranésia passou a ser feita em Guaxupé, sendo que a de São Pedro da União já vinha ocorrendo em Guaxupé desde 1975.
 
Apuração em Guaxupé
Em Guaxupé foram instaladas 108 sessões eleitorais, em São Pedro da União, 9; na Biguatinga (distrito de São Pedro da União), 3; em Guaranésia 38; e na Pratinha (distrito de Guaranésia),  4.
 
A apuração dos votos foi feita pela junta de apuração composta por: Aparecida Guidorizzi, Celso Escudeiro, Geraldo Vasconcelos, Jair Smargiassi, Luzimar Rodrigues e Roberto Carlos Barbosa (Pratinha, oficial de justiça aposentado), sob a coordenação do juiz e do promotor eleitoral, com a colaboração dos oficiais de justiça, Glaucia Abrão e João Benedito de Almeida. A contabilização dos votos ficou a cargo das servidoras do Cartório Eleitoral.
 
Na tarde e início da noite daquele dia ocorreu uma chuva fina que acabou atrasando a transferência das urnas eletrônicas para o Fórum. As primeiras a chegarem ao Fórum foram as de Guaxupé.   

A primeira urna a dar entrada no Cartório Eleitoral foi a da terceira sessão, instalada na Escola Barão de Guaxupé, adentrou ao Fórum às 17h20, seguida da 37ª, instalada no Unifeg. As últimas a chegarem foram as da 114ª e 109ª sessões, instaladas na Escola Nossa Senhora Aparecida, às 17h55.
 
As quatro urnas oriundas da Pratinha chegaram às 18h; as de São Pedro da União e da Biguatinga às 18h40. Finalmente, às 19h foram entregues as de Guaranésia.
 
A contabilização dos votos terminou pouco depois das 20h.
 
Votação
 Em Guaxupé estão aptos a votar 38.585 eleitores, destes, 8.817 deixaram de comparecer nas urnas, ou seja, a abstenção foi de 22,85%.
 
Os votos válidos para presidente da República totalizaram 26.681; nulos, 2.054, equivalente a 6,90%; brancos, 1.033, correspondendo a 3,47%.
 
Dos 29.763 eleitores que compareceram nas sessões eleitorais, apenas 78,39% validaram seus votos para governador do Estado, ou seja, 23.334 votos; nulos foram 4.214 , equivalente a 14,16%  e brancos 2.209, correspondendo a 7,42%.
 
Em virtude do eleitor votar em dois candidatos a senador, o total de votos atingiu 59.536. Deste total aproveitou-se apenas 41.097, ou seja, 69,03%; brancos foram 6.479 votos (10,88%) e nulos 11.897, na proporção de 19,89%.
 
Para deputado federal, dos 29.768 votantes, aproveitou-se 24.366 votos. Deste total, 75,63% (22.514 eleitores) votaram nominalmente; 6,2% (1.852) nas legendas dos partidos; 10,23% (3.044) nulos; 7,92% (2.358) em branco.
 
Finalmente, para deputado estadual, do total de votantes, 50,52% votaram nominalmente (15.039 votos); 32,91% dos eleitores (9.798) anularam os respectivos votos e 8,45% (2.515) votaram em branco.
 
Posição do eleitorado
O alto índice de abstenção, 22,85% de votos brancos e nulos, principalmente para deputado estadual, demonstrou a descrença dos eleitores na classe política.
 
No caso específico de deputado estadual, dos 29.768 eleitores que compareceram às urnas, votaram em branco ou anularam os respectivos votos 43,36 %, ou seja, 12.313 pessoas.
(WF)

Confira a Galeria de Fotos

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados