Guaxupé, quarta-feira, 14 de novembro de 2018
Você está em: Notícias / Educação / Mesorregião do Sul e Sudoeste de MG apresenta grande desenvolvimento na educação
quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Mesorregião do Sul e Sudoeste de MG apresenta grande desenvolvimento na educação

Nos anos iniciais da Educação Básica, São Gonçalo do Sapucaí, Guaxupé e Alterosa alcançam melhor nota da história no Ideb
Os dados do Ideb 2017 (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), divulgados na última semana pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), confirmaram o crescimento na qualidade de ensino na rede municipal das cidades de São Gonçalo do Sapucaí, Guaxupé e Alterosa. De 2015 a 2017, as três cidades melhoraram o índice e já alcançaram as metas de 2021 para os anos iniciais do Ensino Fundamental.

São Gonçalo do Sapucaí conquistou um crescimento de 14,5% no Ideb, que passou de 6,2 para 7,1, seguida por Guaxupé que cresceu 7,5% (de 6,7 para 7,2) e Alterosa, com um desenvolvimento de 4,5% (de 6,7 para 7,0). Dentre os destaques, em Guaxupé os números revelam que mais de 55% das escolas municipais atingiram média acima de 70 (de 0 a 100), superando as metas previstas para o ano de 2017. A secretária de educação, Sandra Aparecida da Costa, conta que Guaxupé tem realizado diversas ações visando priorizar a qualidade do ensino ofertado aos alunos da rede municipal de ensino - entre elas, se destaca a promoção da gestão democrática, na qual a escolha dos gestores escolares é feita por meio de eleição.

Além disso, as escolas mantidas da rede municipal adotam o sistema de ensino Aprende Brasil, que contribui para padronizar a educação de qualidade nas cidades. “Todos os  alunos utilizam o mesmo material de ensino, promovendo oportunidades iguais e inclusão digital. Isso faz com que o nível de aprendizado de todos seja uniforme e com a mesma qualidade”, salienta. A secretária também destaca que a “formação continuada constante, planejamento a partir da leitura de dados das avaliações internas e externas, educação integral em todos os aspectos do desenvolvimento, o compromisso e empenho de todos os profissionais da educação são elementos essenciais na busca de uma educação para todos com igualdade e equidade”.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – Ideb foi criado em 2007 e está entre os principais indicadores de qualidade do ensino básico no Brasil. Em uma escala de 0 a 10, sintetiza dois conceitos: o fluxo escolar (a taxa de aprovação, reprovação e abandono) e o desempenho de estudantes em avaliações que medem o conhecimento em português e matemática, considerados base para as demais disciplinas do currículo escolar. O Ideb é obtido por meio da nota da Prova Brasil e da taxa de aprovação, e divulgado a cada dois anos.

Nos anos em que contam com o convênio do Aprende Brasil, as redes municipais de ensino utilizam o material didático, apoio pedagógico, assessoria na gestão, formação continuada dos professores e sistemas de monitoramento de qualidade. Além disso, o sistema de ensino conta ainda com o Portal Aprende Brasil On - um conjunto de tecnologias e recursos que permite potencializar o aprendizado e o engajamento individualizado dos alunos, com atividade interativas, recursos multimídia, obras literárias, enciclopédias, dicionários virtuais, simuladores, reportagens, conteúdos curriculares, ferramentas inteligentes de busca, sugestões de atividades para a sala de aula, entre vários outros conteúdos. Além disso, o sistema possibilita ao gestor da escola, ao professor e aos familiares o acompanhamento do processo escolar, por meio de relatórios, com análises inteligentes sobre o desempenho de cada aluno ao longo de sua trajetória.

Para Damila Bonato, gerente de produto do Aprende Brasil, esses números são resultado de um bom investimento e gestão educacional apropriada em conjunto com as escolas. “A partir do momento que a escola tem amparo pedagógico e bons materiais didáticos, o estudante começa a sentir a diferença - e isso reflete nos resultados”, afirma Damila, que destaca também outras cidades mineiras com bons resultados no Ideb: Caetanópolis (7,2), Carmo da Mata (7,4), Senhora de Oliveira (7,0), Santa Juliana (6,9), Monsenhor Paulo (6,9) e Tocos do Moji (6,8) - todas com pontuações acima das médias estadual (6,5) e nacional (5,8), que já superaram as metas para 2021 e utilizam o mesmo sistema de ensino. 

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados