Guaxupé, quinta-feira, 13 de dezembro de 2018
Você está em: Notícias / Educação / Semana de Psicologia do Unifeg abordou vários temas da área
terça-feira, 28 de agosto de 2018

Semana de Psicologia do Unifeg abordou vários temas da área

O Unifeg promoveu dos dias 20 e 22, a Primeira Semana de Estudos de Psicologia, com palestras de renomados especialistas da área.
 
O curso de Psicologia foi implantado no Centro Universitário no segundo semestre de 2017, tem duração de cinco anos sendo, coordenado pelos professores doutores Carlos Henrique Tucci e Juliana Stem.
 
Conforme explica o Professor Carlos Henrique, no curso de Psicologia os alunos aprendem a conhecer e entender o comportamento das pessoas, orientando-as para uma vida mais saldável. Na região existe uma demanda muito grande de profissionais da área, seja nas empresas, nos hospitais, nas entidades assistenciais, nas escolas, entre outras instituições que lidam diretamente com as pessoas.
 
No primeiro dia do evento o tema debatido foi a psicologia nas empresas, no segundo com relação ao atendimento de urgência e emergência nos hospitais e no terceiro a importância da psicologia no atendimento clínico.
 
Na terça-feira, 21, no auditório Elias José, quem proferiu a palestra foi a Professora Dra. Paula Mayara dos Santos, discorrendo a respeito das implicações do psicólogo no atendimento a pacientes e seus familiares no ambiente hospitalar, principalmente nos prontos-socorros.
 
Ela é graduada pela Faculdade de Ribeirão Preto, com curso de pós-graduação e doutorado pela USP, realizou a “residência profissional” no maior Pronto-Socorro da cidade de São Paulo, tendo oportunidade de acompanhar as mais variadas situações de urgências envolvendo acidentados, vítimas de violências dos mais variados gêneros, doentes em fase terminal, entre outros casos de difícil atendimento.  
 
Segundo a palestrante, atuar num pronto-socorro é conviver com o imprevisível, a cada dia e hora uma situação diversa, com um comportamento extremamente diferente das pessoas envolvidas, sejam os pacientes, sejam seus familiares. Isto demanda do profissional da psicologia uma atitude rápida, breve e focada naquele problema específico.
 
Para ela, o ideal é que a equipe, formada por médicos, assistentes sociais e psicólogos, atue conjuntamente, porém, nem sempre isto é possível. Muitas vezes, enquanto os profissionais da saúde física têm que atender o paciente num estado grave, as assistentes sociais e os psicólogos precisam prestar atendimento aos familiares, quase sempre extremamente abalados e desestabilizados emocionalmente.
 
Outro problema apontado por ela é quando a equipe tem que informar à família de que o paciente foi a óbito, ocasião que demanda muito “tato”.
 
No caso de pacientes internados, a visita de familiares é de extrema importância, porém, em muitos casos, as pessoas mais próximas do enfermo não dispõem de recursos financeiros para se deslocarem de suas respectivas residências até o hospital. A ausência da família abala o emocional o paciente.
 
Dra. Paula também falou das dificuldades no atendimento de crianças, principalmente dos acidentados ou vítimas de violência.
Após a realização da palestra, a aluna Maria Eduarda entregou um presente para Dra. Paula e logo após foi realizado um sorteio de brindes aos alunos. (WF)
 

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados