Guaxupé, segunda-feira, 23 de julho de 2018
Você está em: Notícias / Cultura / Mauri Palos, do 14 Bis, voa alto, chega aos CEUs e vai gerir 20 salas de cinema em São Paulo
sábado, 9 de abril de 2016

Mauri Palos, do 14 Bis, voa alto, chega aos CEUs e vai gerir 20 salas de cinema em São Paulo

Mauri Palos (à esq.) durante lançamento de uma das salas do Circuito Spcine
Mauri Palos (à esq.) durante lançamento de uma das salas do Circuito Spcine
A licitação da prefeitura de São Paulo aconteceu em dezembro para a implantação de 20 salas populares de cinema até o final de maio deste ano. O Cine 14 Bis de Guaxupé, de Mauri Palos, foi a empresa vencedora do pregão eletrônico e já começou a gerir duas salas que foram abertas em 30 de março. Ficam nos CEUs (Centro Educacional Unificado) Butantã e Ipiranga.

Na inauguração, com pipoca e refrigerante,participaram jovens que foram ao cinema pela primeira vez. Uma pesquisa na capital paulista revelou que, em média, 10% da população local nunca foi ao cinema. A proposta do prefeito Fernando Haddad é alterar esse comportamento cultural por meio do Circuito Spcine. Em 15 CEUs da cidade, localizados em áreas periféricas, não haverá cobrança de ingressos. Já nos três centros culturais e uma biblioteca o preço será simbólico. A meia-entrada sai a 3 e 4 reais.

Durante o mês, a empresa responsável pela programação, a Spcine, vai realizar 200 sessões. Alguns espaços do Circuito funcionarão durante seis dias; em outros serão cinco, quatro e três dias na semana. Em todos eles vão acontecer três sessões diárias, divididas em filmes “comerciais”, os blockbusters; histórias infantojuvenis, dirigidas também a escolas, professores e famílias, como também lançamentos e acervos nacionais.

Com essa diversidade de temas e a entrada livre nos CEUs, são esperados mais de 960 mil frequentadores no primeiro ano de implantação do Circuito. Para esta meta foi levado em conta a ocupação de 30% de cadeiras, acima da média nacional (25%), conforme aponta  a Ancine, Agência Nacional do Cinema, a partir do IHC, Índice de Habitantes por Cinema.

Um dos objetivos é formar público de cinema. Para essa finalidade, Mauri Palos vai oferecer a experiência de 16 anos do 14 Bis. Hoje, 30% dos frequentados do cinema de Guaxupé moram são de municípios vizinhos. Projetos como o “Troque o Giz pela Pipoca” e sessões específicas para a Terceira Idade poderão ser adaptados nos CEUs e centros culturais.

Geração de empregos e trabalho

O Circuito Spcine também está voltado para a geração de empregos, trabalho e renda. Nas 20 salas geridas pelo Cine 14 Bis há previsão de 60 empregos iniciais, com três funcionários em cada unidade. A produtora SPCine também terá ofertas. À medida que outros projetos foram implantados, como cursos de capacitação para profissionais de cinema, a exemplo do Instituto 14 Bis de Guaxupé, haverá mais trabalho.

As 20 salas serão inauguradas num momento em que há mais de 50 filmes nacionais para serem lançados, aguardando salas para exibição. Portanto, profissionais da indústria cinematográfica também serão beneficiados, principalmente quando o projeto da prefeitura de São Paulo for totalmente implantado. Outras 62 salas de cinema serão viabilizadas no estado. Os 82 espaços culturais resultarão no maior circuito público de salas de cinema do Brasil. A liderança em São Paulo capital é o Cinemark, com 150 salas, principalmente em shopping.

Outra fonte de renda vinculada a esse projeto é a São Paulo FilmComission que se tornou um departamento da Spcine para facilitar gravações na cidade.  Até então, a burocracia para filmagens locais levava dois meses ou mais para obter autorização da prefeitura. Com isso, produtoras migravam para outras grandes cidades.

“São Paulo perdeu dezenas, centenas de filmagens na última década por ser uma cidade quase impossível de filmar. Uma espécie de cidade proibida para o cinema, para o carnaval e para os artistas de rua, para a produção cultural no espaço público.

Vamos destravar a cidade para as filmagens, criando serviços eficientes e rápidos para o produtor”, reforça Alfredo Manevy, diretor-presidente da Spcine.

Voltando à empresa gestora das 20 salas, Mauri Palos diz que somente agora ele está conhecendo a diversificação e extensão de São Paulo. Os CEUsmais distantes estão dentro de um percurso de 60 Km dentro da cidade. Portanto, é uma grande e complexa administração. Mesmo assim, é um grande voo para o 14 Bis de Guaxupé

 

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados