Guaxupé, quarta-feira, 19 de junho de 2019
Você está em: Notícias / Cidade / Defesa Civil e Bombeiros Militares apresentam pontos de risco na cidade
quinta-feira, 14 de março de 2019

Defesa Civil e Bombeiros Militares apresentam pontos de risco na cidade

A Comissão de Defesa Civil de Guaxupé, em parceria com o 4º Pelotão dos Bombeiros Militares do Estado de Minas Gerais, promoveu uma audiência pública, nesta quinta-feira, 14, no Teatro Municipal, para tratar de ações preventivas nas áreas de risco do município.
 
O evento foi aberto pelo policial militar reformado, Tenente Márcio Nunes Teófilo, e contou com a presença de militares do 4º Pelotão dos Bombeiros, da 79ª Cia da Polícia Militar, do grupamento da Polícia Militar Ambiental e Rodoviária, o chefe de instrução do Tiro de Guerra local, Sargento Santoro, do juiz da Primeira Vara Cível da Comarca local, Milton Furquim, o secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Eliton Pereira, moradores da Rua Alcides Baldini, moradores e membros da imprensa.
 
Sargento Dávila
Falando em nome do 4º Pelotão dos Bombeiros, o Sargento Dávila informou que as ações da Defesa Civil precisam ser estruturadas entre os diversos órgãos envolvidos e a administração municipal, evitando alterações substanciais na rotina das pessoas. Para exemplificar ele lembrou de recente operação realizada em um barranco fronteiriço à Rua Alcides Baldini, no Centro da cidade. Segundo o militar, com as chuvas constantes dos últimos dias, várias árvores localizadas naquele barranco estavam na eminência de cair, proporcionando um risco aos moradores, além de pessoas e veículos que transitam naquela via.
 
Para realização do corte daquelas árvores fez-se necessário a interdição do trânsito de veículos, no trecho compreendido entre a Avenida Antônio Alves Ribeiro e a Rua Mancini.
 
Áreas de risco
Segundo o Sargento Dávila, a Defesa Civil em Guaxupé, em virtude de risco de inundações, passou a realizar um monitoramento constante em diversos locais da cidade, dentre eles: Vila Progresso, mais precisamente nas proximidades do Rio Guaxupé, onde já ocorreram enchentes com as consequentes inundações; Córrego Manoel Machado, cuja canalização não suporta o volume da água da enxurrada, fazendo com que parte do volume transborde, invadindo as ruas Pio Damião e Felipe dos Santos; Parque da Figueira, como a canalização do Córrego Manoel Machado é muito reduzida não consegue receber o volume das galerias pluviais, com a consequente inundação de parte da Rua Cláudio Manoel da Costa; Rua Dr. Antônio dos Santos Coragem (Rua do Buracão), em virtude do desnível daquela via e do reduzido diâmetro das galerias pluviais, a água da chuva acaba provocando inundações naquelas imediações; local onde funcionou a antiga fábrica de laticínios Polenghy, com as constantes enchentes;  Rua Alcides Baldini, com o risco de desmoronamento de um barranco com declividade acentuada; Rua Vicente Charavalote; parte da Avenida João Francisco Pasqua; Açude do Guaxupé Country Clube;  entre outros locais.

Confira a Galeria de Fotos

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados