Guaxupé, quinta-feira, 24 de janeiro de 2019
Você está em: Notícias / Cidade / Cortejo fúnebre do “Papai Noel” será realizado pelo Corpo de Bombeiros
terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Cortejo fúnebre do “Papai Noel” será realizado pelo Corpo de Bombeiros

Foto divulgação
Foto divulgação
É com profundo sentimento de pesar que registramos o falecimento do empresário do setor calçadista Darvin Jiupato Primo, o tão amado e querido Papai Noel de Guaxupé.
 
Morreu no período natalino, quando ainda lhe havia esperança no coração. Embora a cidade esteja iluminada com as luzes artificiais do natal, uma penumbra ofusca o brilho das festividades. Guaxupé ficou menor com a sua morte, eis que uma fonte que irradiava bondade e compreensão no imaginário das crianças agora deixa de brilhar, porém na escuridão da noite de natal sua estrela brilhará eternamente na mente daqueles que o conheceram e que ele tanto amou. 
 
Darvin Jiupato Primo era natural da cidade de Igaraí- SP, nasceu em 11 de maio de 1942, filho dos imigrantes italianos Pedro Giupato e Luiza Zingara Giupato. Era viúvo de Naíde Gonçalves Jiupato e deixa as filhas Ângela, Candelária e Consuelo, cinco netas, dois bisnetos, as irmãs Liberata e Aparecida e muita saudade.
 
Como todo filho de imigrantes iniciou sua vida profissional ainda muito cedo. Graças a muito esforço e a um trabalho dedicado, em poucos anos se transformou num bem sucedido empresário do ramo calçadista. Paralelamente à indústria de calçados também manteve atividades comerciais com uma bem montada loja.
 
Atualmente já se encontrava aposentado.
 
Embora fosse um empresário bem sucedido, sempre prezou as atividades esportivas como a bocha e a malha, tendo se sagrado campeão em vários campeonatos realizados pelo Clube dos Macacos e pelo Guaxupé Country Clube. Ele, com muito gosto, mantinha os troféus que conquistou.
 
Porém a sua maior virtude era a de alegrar as crianças através do personagem Papai Noel. Nos últimos 18 anos ele fez mais feliz as crianças com o seu calor humano e com o seu coração generoso. A promessa de se vestir de Noel foi na intenção de ‘pagar’ um pedido cristão, que foi atendido, e acabou virando uma tradição na cidade.  
 
O seu corpo está sendo velado na Capela do Lar São Vicente e será transladado, amanhã, quarta-feira, a partir das 10h30, em um caminhão do Pelotão dos Bombeiros Militares até o Cemitério da Praça da Saudade, onde será sepultado.
 
À família enlutada as condolências do jornal Correio Sudoeste.
 
Wilson Ferraz
 
(proibida a reprodução do texto sem divulgação da fonte)

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados