Guaxupé, domingo, 16 de dezembro de 2018
Você está em: Notícias / Artigos / Tem alguma coisa errada...
sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Tem alguma coisa errada...

Nós estamos no Paraíso?

Não.

Nós somos perfeitos?

Não.

Nós somos anjos?

Não.

No entanto, uma coisa é nutrir uma visão focada na nossa imperfeição; outra coisa é motivar para que possamos promover um constante e diário aperfeiçoamento pessoal.

Ampliando a reflexão...

Primeiramente, desde pequeninas, as criancinhas são “educadas” a apontar defeitos ou falhas alheias. De que jeito? Ora, está em praticamente todos os gibis ou revistinhas infantis, nos jogos de passa tempo. Em qual jogo? Naquele que diz para marcarmos os sete erros... Note bem! As crianças já são “educadas” a encontrar defeitos!

Elas não são educadas a buscar acertos, virtudes, potenciais, aquilo que dá certo, que funciona, coisas que somos capazes de fazer, de superar, de vencer.

Em segundo lugar, estão os desacordos e as desavenças características de toda e qualquer profissão, ou especialidade, ou experiência, ou interpretação, ou ponto de vista.

Exemplos... Se algum engenheiro civil visitar a sua casa, certamente vai dizer que existe alguma coisa errada nela. Idem para o arquiteto e para o decorador. Se um médico lhe fizer perguntas, certamente vai lhe dizer que alguns dos seus hábitos são prejudiciais à saúde. Se um dentista ver como você escova os dentes, dirá que você não está passando corretamente o fio dental, que está exagerando na pressão da escova sobre os dentes ou na quantidade de pasta na hora da escovação. Se um nutricionista visitar a sua cozinha, certamente te dirá para jogar fora um monte de coisas tóxicas, que mais matam do que nutrem, coisas cheias de sal, açúcar, gorduras vegetais etc. Se um pastor dizer coisas a você e se você logo em seguida procurar um padre, o padre vai dizer que algumas coisas ditas pelo pastor estão equivocadas. E por aí vai...

E pra piorar e nos confundir ainda mais, o que nos causa angústia é ver a discrepância de opiniões de profissionais dentro de uma mesma área. Note bem: Não se trata da opinião de um profissional contra o achismo de um leigo, e sim opiniões díspares de profissionais da mesma área!

Tem cardiologista dizendo que qualquer bebida que contenha álcool faz mal ao coração.  Mas tem cardiologista afirmando que uma pequena quantidade de bebida alcóolica ingerida diariamente, especialmente o tal do vinho tinto e seco, mesmo contendo álcool, faz bem sim ao coração!

Tem nutricinista dizendo que fazer jejum faz mal. Mas tem nutricionista afirmando que jejum faz bem. Uns dizem que determinado alimento é veneno. Outros já recomendam o seu uso diário!

Tem engenheiro apontando para uma rachadura e dizendo que o teto vai cair. Outro afirma que não, não vai cair de jeito nenhum!
Tem dentista te ensiando a escovar os dentes de um jeito. Outro dentista te ensina a escovar de outro!

Enfim, existirá sempre alguém a nos desautorizar, assim como nós também estamos prontos para apontar falhas alheias.
Sempre existirá um dedo acusador apontando e querendo dizer: “Tem alguma coisa errada...”.

Mente humana: algo singular, complexo e em conflito.

Como conviver?

A dica é simples e até óbvia: Nós convivemos com o outro... E quem é o outro? Ora, o outro é sempre o diferente de mim... Somos semelhantes, não iguais. Eu não posso pretender que o outro seja igual a mim. Quando eu quero que o outro seja igual a mim, então a relação é comigo mesmo. Narciso.

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados