Guaxupé, segunda-feira, 10 de dezembro de 2018
Você está em: Notícias / Artigos / Algumas sugestões para você dar um up grade em sua vida começando por uma nova meta.
quarta-feira, 19 de julho de 2017

Algumas sugestões para você dar um up grade em sua vida começando por uma nova meta.

Ab initio lá vai essas duas perguntas: 1 - Você sabe onde quer chegar? 2 - Quais são seus maiores objetivos na vida?
Tenho certeza que muitos sabem o que querem, mas não fazem ideia de como chegar lá. Por certo uns pensam em empreender, alguns querem sair do país, outros pretendem expandir seus negócios. O que os une é o fato de não saberem por onde começar. Por que é tão difícil fazer algo novo? Por definição, fazer algo novo significa mudar o que você está fazendo agora. Mudar o que você faz rotineiramente. Mudar é necessário sair da zona de conforto.

Vejamos um simples exemplo: se você tem uma carteira de habilitação, lembre-se de como era difícil quando estava aprendendo a dirigir. Para alguns, pode ter sido algo aterrorizante, enquanto outros de nós pensávamos saber exatamente o que estávamos fazendo — até girarmos a chave na ignição. O processo de dirigir, no começo, era bastante complicado. Você prestava muita atenção em cada detalhe de suas ações. Trocar a marcha, dar seta (muitos ainda não o fazem), frear, acelerar. Com o tempo, conforme você foi ficando bom na direção do seu veículo, essas ações ficaram tão fáceis de executar que você as passou a fazer no automático.

Fazer algo novo sempre será, invariavelmente, difícil no começo. E, muitas vezes, será assustador, aterrorizante. Você terá que deixar a sua zona de conforto e ser responsável ao mesmo tempo, uma vez que quando algo der errado — e acredite, com certeza dará! — seu primeiro pensamento será sobre as contas que terá que pagar e, em meio a isso, deverá encontrar motivação para não desistir.

Já disse a formação de novos hábitos pode lhe motivar. Leva tempo, mas, uma vez que você começa algo e cria uma rotina em torno disso, sua grande ideia pode se tornar uma meta alcançável. E, como alcançar essa meta? Primeiro, responda para si mesmo aquelas duas perguntas do início do texto. Quando você tem consciência do que quer pra sua vida lá na frente, a intenção que você coloca no seu dia a dia fica muito mais coerente e fácil de aplicar.

Feito isso, aqui vão algumas sugestões que podem te ajudar a alcançar sua nova meta e, portanto, mudar sua vida.

Falar não é igual a fazer. Falar sobre sua meta e — desculpem a expressão — não tirar a bunda da cadeira, não o levará a lugar nenhum. Falar não o fará progredir, fazer sim. Já ouviu o ditado "feito é melhor que perfeito"?

Então comece pequeno. Muitas vezes as pessoas exageram em suas metas. Não tem noção. Seu objetivo atual pode ser largar seu emprego e estudar no exterior, por exemplo. Digamos que você ganhe em torno de R$2 mil mensais. Sua meta não pode ser largar seu emprego no mês seguinte. Você precisará de um planejamento e alguma reserva financeira para fazer isso. Uma dica, indiferente de qual seja o seu objetivo, é estabelecer três metas diferentes. Uma pequena que você tenha 99% de certeza que possa alcançá-la. Uma média que você tenha 50% de certeza que possa alcançá-la. E, por último, uma grande que você tenha apenas 1% de certeza que possa alcançá-la.

Não tente fazer tudo de uma vez. Mas o que for fazer faça com consistência. Você não conseguirá conquistar sua meta com uma única ação. Jamais. Tenha consistência no que faz e comemore as pequenas vitórias.

Não deixe para amanhã o que se pode fazer hoje, velho ditado, mas que é sempre atual. Não caia na desculpa deste século de que não tem tempo para fazer isso ou aquilo. Essa desculpa é dos derrotados, dos fracassados. Se você está trabalhando num projeto pessoal enquanto continua em seu emprego convencional, certifique-se de ter um espaço em sua agenda para tirar sua ideia do papel, ou ela continuará apenas um sonho distante. Ora, eu fiz do meu sonho uma realidade. Foi fácil? Claro que não. Teve muito sacrifício. Muita luta. Muita perseverança, mas eu sabia qual era a minha luta e o que era necessário para consegui-la. Sabia, também, que demandaria tempo. Sabia, ainda, que teria que vencer cada etapa de muitas delas. Um degrau por vez.

Comece cedo. Se possível durma pouco. Essa dica é fundamental. Dificilmente você terá energia para tocar seu projeto depois de um dia cheio de atividades. Então a dica é dormir cedo e acordar antes do sol. O melhor momento para se criar algo é quando os outros ainda não acordaram. É exatamente neste momento que você passa adiante dos que apenas se contentam em dormir. Lembre-se daquele adágio que diz: “Deus ajuda quem madruga”. Se realmente ajuda quem madruga não sei, mas sei que aqueles que madrugam terão mais tempo para fazer as coisas acontecerem. Você terá resetado seu cérebro durante o sono e suas ideias estarão mais claras. Constatação científica.

Descanse bastante, (a bem da verdade descanse preparando-se). Ao fazer algo novo você estará esgotado fisicamente e mentalmente ao final do dia. É importante descansar o suficiente para que seu corpo se recupere. Bom se o corpo não se recuperar não ligue não, o importante é a mente estar aguçada. Acesa. Sedenta. Se sua mente estiver cansada você provavelmente estará sem energia para tocar seu projeto no dia seguinte. Não se preocupe com o cansaço de seu esqueleto, mas sim com o cansaço de sua mente. Essa é bão não se cansar não heim.

Agora, o importante é dar um passo de cada vez. Alcançar uma meta pode ser algo demorado. E geralmente o é. É um caminho tortuoso e que muitas vezes pode ser desmotivador. Sim, desmotivador, mas aqui está o desafio, e você tem que vencê-lo. Não pode sucumbir. Você não vai atingir seus objetivos magicamente de uma noite para a outra. Será necessário muito esforço. Por isso, use a dica das 3 metas e dê-se prazos realistas para atingi-las.

Não existem atalhos. Lembre-se sempre disso. Não caia no conto do dinheiro fácil. Não existe almoço grátis. De fato, existem aceleradores, mas, quando você está perseguindo um objetivo, não há uma solução imediata. Você terá que fazer o trabalho. Ponto. Será uma luta de você versus você. E, com certeza, é a luta mais acirrada que você já travou ou irá travar. PQP, como briguei comigo mesmo. Quantos embates travei comigo e só comigo.

Use as ferramentas certas. Isto é fundamental. Se você está treinando para uma maratona, precisa do tênis adequado. Se seu sonho é ser fotógrafo, precisará de uma boa câmera. Dito isso, há um equilíbrio aqui. Não importa qual o tamanho do seu esforço, não há razão para investir em ferramentas caras no início. Pesquise sempre pelo melhor custo-benefício. Comece com o básico. Você poderá se atualizar mais tarde. Nossasinhora do céu, eu quase não tinha ferramentas, mas emprestei algumas que atendiam minhas necessidades, com algumas economias comprei outras, e com disposição fui onde tinham todas de que precisava e lá mesmo eu as utilizava em meu proveito. No meu caso as bibliotecas públicas.

Invista em conhecimento. Hoje, ao contrário de antanho (da minha época), você encontra com facilidades livros, blogs, vídeos, cursos, enfim, tem a net como uma parceira incrível. Com a internet ficou muito mais fácil se atualizar e aprender algo. Bão sô. Ocê aprende tanto para o bem como para o mal. Não pense nessas coisas como um gasto a mais. Digamos que você seja fã de tomar uma cervejinha no final de semana. Conheci amigos que tomava sua cerva todo dia e continua tomando-a, mas estagnado no tempo e na vida. E assim continuam. Não cresceram. Não desenvolveram. Não atualizaram-se, e pior, suas proles parece que seguem seus péssimos hábitos – tomando todo dia a cerva, e sem perspectivas de melhoras na vida. Seu gasto mensal com essa bebida é de R$100. Você fica sabendo de um livro muito bom sobre a área na qual pretende atuar. Ele custa R$50. Se em 1 mês você diminuir o consumo da cerveja, conseguirá comprá-lo. Essa é a hora de colocar na balança o que é importante e necessário para que você atinja sua meta. O exemplo da cerveja pode ser aplicado a qualquer gasto considerado supérfluo. Ou desse maldito vício que é o cigarro. Troque-o por conhecimento. Troque-o pela vida. Troque-o pelo seu sucesso. Uma hora o retorno aparece. Ah, e como aparece uai. E, então, aí você toma uma cervejinha mais cara para comemorar. E que comemoração caraca.

Chega de prosa. Agora é a hora de tirar a bunda da cadeira. A cadeira é um péssimo companheiro viu. A cama também. Bão, isso para quem tem planos, projetos, metas. Um plano de ação bem estruturado e, claro, muito trabalho duro o levarão ao sucesso. Com certeza.

Então, mãos à obra. Mió, cérebro, cerebelo, cachola, e metas com planos de ação. Sucesso uai.

Extrema, 17/07/17.
Milton Biagioni Furquim
Juiz de Direito

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados