Guaxupé, domingo, 9 de dezembro de 2018
Você está em: Notícias / Agropecuária / Cooxupé recebe premiação por qualidade de café em 2018 Prima Qualità em Grão esteve entre os melhores considerados pela ABIC
terça-feira, 9 de outubro de 2018

Cooxupé recebe premiação por qualidade de café em 2018 Prima Qualità em Grão esteve entre os melhores considerados pela ABIC

Lúcio Dias, superitendente comercial da Cooxupé recebe premiação da ABIC - Crédito: Divulgação
Lúcio Dias, superitendente comercial da Cooxupé recebe premiação da ABIC - Crédito: Divulgação
O Prima Qualità em Grão, café que integra a linha de produtos da Torrefação da Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé, foi premiado pela ABIC - Associação Brasileira da Indústria de Café, ao conquistar a terceira colocação da categoria Gourmet, do "Melhores da Qualidade 2018". Este prêmio distingue as melhores marcas e produtos certificados no Programa de Qualidade do Café.

A premiação foi entregue ao superintendente comercial da Cooxupé, Lúcio Dias, durante cerimônia realizada no Palácio do Itamaraty, em Brasília, pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), em parceria com as entidades do setor privado. Estiveram presentes no evento, que celebrou o Dia Internacional do Café no dia 1º de outubro, lideranças da cadeia produtiva, embaixadores das principais nações compradoras e parceiros da cafeicultura brasileira.

"Além de reconhecer a qualidade das marcas premiadas, este evento foi muito importante tendo em vista que as autoridades e lideranças presentes apresentaram números da cafeicultura brasileira, enaltecendo-a como um relevante setor do agronegócio para o desenvolvimento econômico nacional", destaca Lúcio Dias.

O cenário do café em 2018 no País, apresentado durante o evento, mostra que - de acordo com a Conab - a produção atinge 59,9 milhões de sacas, sendo 45,9 mi de arábica e 14 mi de conilon. O Valor Bruto da Produção, ainda segundo a Companhia, é de R$ 24,3 bilhões. Já as exportações respondem por 35 milhões de sacas, conforme aponta a projeção do Cecafé. Segundo a ABIC, 22 milhões de sacas são destinadas para o consumo interno. No Brasil, as projeções do setor privado e do Governo mostram que a cafeicultura gera mais de 8 milhões de postos de trabalhos diretos e indiretos. Os rankings internacionais de produção e de consumo são liderados pelo País, que também é o segundo maior consumidor global.

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados