Guaxupé, sábado, 23 de junho de 2018
Você está em: Acontece / Estética / Conheça mais sobre as cirurgias plásticas na panturrilha
quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Conheça mais sobre as cirurgias plásticas na panturrilha

De implante de silicone a enxerto, a medicina já oferece variedade de procedimentos para quem procura fazer modificações nessa parte do corpo.
A busca pelo corpo perfeito, tanto em homens quanto em mulheres, não fica apenas nas áreas mais “comuns” do corpo, como a face ou seios e barriga, ela transcende até mesmo para áreas que costumam ser de menor destaque, como, por exemplo, as panturrilhas.
“As batatas da perna, como podem ser chamadas, contam hoje com procedimentos variados que podem fazer com que o volume e o contorno dessa área fiquem mais de acordo com o gosto do paciente – se for de acordo com as opiniões do médico, é claro”, comenta o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba – PR.
Para aqueles que desejam aumentar o diâmetro da região da panturrilha e não conseguem alcançar o objetivo por meio de exercícios físicos ou até mesmo apresentam hipotrofia muscular, a cirurgia plástica é uma opção. Também existem casos opostos, procedimentos feitos para pessoas que desejam diminuir medidas na região – porém, quando realizada com este fim, a cirurgia tende a ser mais delicada e pode não mostrar muitos resultados. “Nesse caso, o ideal é optar por exercícios aeróbicos, que são mais eficazes para essa finalidade”, ressalta o cirurgião membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).
O método mais indicado para pessoas que desejam dar volume às panturrilhas é o implante de silicone, que usa próteses de vários tamanhos, que modelam e preenchem na medida certa a região. Outra opção é o enxerto de gordura, que visa aumentar o contorno, das batatas da perna. “Apesar de esse procedimento não ser tão comum quanto o implante de silicone, ele também pode render bons resultados para os pacientes”, comenta Pacheco.

A bioplastia é outro método que auxilia pessoas que desejam melhorar o visual dessa parte do corpo. “Recomenda-se a bioplastia para pessoas que possuem panturrilhas muito pequenas e desproporcionais ao corpo. O procedimento é realizado no próprio consultório, com anestesia local e duração de aproximadamente 40 minutos. Durante o procedimento, aplica-se o material polimetilmetacrilato (PMMA) na área tratada para aumentar ou corrigir suas imperfeições e, em seguida, modelá-la”, resume o especialista, que comenta que a substância em questão leva, em média, 21 dias para enrijecer completamente, sendo necessário repouso de um dia. O resultado pode ser observado imediatamente, logo depois da sua acomodação.

Independente do procedimento feito, é recomendado que o paciente fique em repouso e movimente-se devagar para que a recuperação ocorra de forma natural e progressiva. No caso do silicone, é preciso que o paciente saiba, desde o início, que depois do procedimento não poderá mais realizar atividades físicas de alto desempenho porque, com o possível impacto criado, a prótese pode sair do lugar.

“Nos casos de enxerto, a recomendação é ficar três meses sem atividade física para minimizar o processo de reabsorção da gordura. Para aqueles que fazem a bioplastia, é preciso realizar uma revisão médica sete dias após a aplicação”, explica Pacheco. Os procedimentos só têm contraindicações quando a estrutura muscular da paciente não tem condições de se expandir, porém, cada caso deve ser avaliado previamente e cuidadosamente por um cirurgião da SBCP.

Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
Cirurgião Plástico
Site: http://www.alplastica.com
http://www.michelangeloclinica.com.br
Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com
Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados