Guaxupé, sábado, 20 de abril de 2019
Você está em: Acontece / Culinária / Microverdes: Pequenos no tamanho e gigantes nas vantagens
terça-feira, 19 de março de 2019

Microverdes: Pequenos no tamanho e gigantes nas vantagens

Conheça os benefícios e saiba como plantar em casa
A demanda por alimentos saudáveis cresce a cada dia. Seja para plantio em casa ou consumo em mercados e restaurantes. Com isso, chefs exploram cada vez mais novos sabores e texturas de hortaliças, trazendo novidades ao público e proporcionando uma alimentação mais equilibrada e diversa. E é nesse contexto que surge no país os microverdes, plantas colhidas jovens, depois da fase de brotos, mas antes da fase de baby leaf, que são pequenos no tamanho e gigantes nos benefícios e no sabor.

Segundo Diana Werner, presidente da ISLA Sementes, os microverdes consistem em plantas tenras e jovens, que podem ser de diferentes espécies herbáceas e aromáticas, colhidas entre 7 e 21 dias após a germinação (quando as folhas cotiledones estão totalmente desenvolvidas e as primeiras folhas verdadeiras estão presentes).

"São produtos que se diferenciam por terem alto valor nutritivo, visual e sabor extremamente atraentes, e são geralmente reservados a um público que, além de ser consciente dos benefícios da alimentação saudável, também aprecia a boa gastronomia, procura e investe em novidades” explica ela.

Pesquisas recentes mostraram que o valor nutricional dos vegetais na fase jovem é significativamente maior se comparado com os vegetais na fase adulta. Isso ocorre por eles conterem concentrações maiores de bioativos, como vitaminas, minerais e antioxidantes. O consumo diário desses elementos é crucial para a promoção e manutenção da nossa saúde. Estudos realizados com microverdes de aipo, repolho roxo, manjericão e rúcula, por exemplo, apontaram concentrações de nutrientes até 40 vezes maiores que os mesmos vegetais na sua fase adulta. Já os microverdes de coentro são três vezes mais ricos em betacarotenos do que o tempero na sua fase adulta.

Como plantar em casa:

O plantio do microverdes é muito simples. Basta ter uma ‘viveirinho’, (bandeja plástica com cerca de 3,5 cm de profundidade, ideal para quem quer cultivar em pequenos espaços), encher com fibra de coco, polvilhar com sementes, as mesmas usadas em plantios convencionais, e deixar germinando em um lugar com luz direta. Não precisa ser direto no sol, mas em local iluminado e se for ao lado de fora da casa criar uma proteção, pois são plantinhas muito sensíveis. Aí é só observar e entre 7 e 21 dias, quando chegar a uns 8 cm aproximadamente, é só colher.

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados